Karine Wessling é professora do 5º ano da Emef Brígida do Nascimento (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

No começo do ano letivo, a professora Karine Wessling convidou a turma do 5º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Brígida do Nascimento para viajar pelo tempo e pelo espaço. A maquete do sistema solar pendurada no teto, o mural com fotos de passeios e a linha do tempo fixada na parede do fundo da sala são alguns dos exemplos de como é possível aprender, aprofundar conhecimentos e conhecer novos lugares, por meio da escola.

Dos planetas à formação da terra, passando pelo sistema monetário, por períodos históricos e pela redação de uma notícia, tudo cabe na viagem de conhecimento proposta pela professora Karine. “Trabalhamos de forma interdisciplinar história, geografia, matemática, português, entre outras coisas”, comenta a educadora que, diferentemente da maioria, mantém a mesa no fundo da sala de aula. “Isso dá proximidade”, define.

Uma das atividades especiais para a turma foi a visita para o planetário da Universidade do Vale do Taquari (Univates), em Lajeado. Agora, a turma segue embalada nas aventuras da ‘Viagem ao centro da terra’, em uma leitura coletiva do livro de Júlio Verne.

Mural do sistema solar, pendurado no teto, é um dos trabalhos desenvolvidos pela professora Karine e alunos do 5º ano da Escola Brígida (Foto: Juliana Bencke)

EXEMPLO

Em meio ao trabalho que aborda conteúdos de forma conjunta, a professora Karine também busca motivar os 17 alunos pelo exemplo. Para ela, essa é a forma de fazer a diferença na educação. “No primeiro momento, acredito na educação e depois aprendo e ensino pelo exemplo, com experiências de vida e coerência nas ações.”

Isso significa que, para incentivar a prática esportiva, ela leva medalhas de participação em corridas e se movimenta junto dos alunos nas aulas recreativas. Ao pedir criatividade e iniciativa, mostra as possibilidades de inovar nos trabalhos. Na busca por alunos engajados, incentiva e elogia suas produções e participações.

“Da mesma forma, se quero que meus alunos busquem, pesquisem corram atrás, planejo saídas de campo, malas viajantes, registros compartilhados de aprendizagens em álbuns, cartazes e linhas do tempo. Se quero alunos leitores, leio com eles, falo e dou opinião sobre os livros escolhidos na biblioteca, me fantasio, faço contações de histórias”, detalha Karine.

O maior exemplo, entretanto, está no fato de a professora ter sido aluna da escola e, inclusive, ter estudado na própria sala onde hoje leciona. “Sou ‘filha’ da Escola Brígida. Tenho uma memória muito boa daqui e quis muito voltar. Quero ser exemplo e mostrar para os alunos que é possível dar certo da vida.”


“Procuro trazer a importância e o porquê do estudo das temáticas. Escuto a opinião dos meus alunos. Ao planejar e organizar os planos de aula, penso em como eu, enquanto aluna, gostaria de protagonizar a minha aprendizagem.”

KARINE WESSLING – Professora


LEIA MAIS: Conheça os finalistas do Prêmio ‘Adiante, professor’

PERFIL

Karine Wessling realizou Curso Normal no Colégio Nossa Senhora Aparecida, atual Bom Jesus, e formou-se em Pedagogia pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Além disso, tem especialização em Artes.

Pela rede estadual de ensino, atua na Escola Brígida do Nascimento, desde 2012. A diretora da instituição, Karla Naue, destaca o comprometimento da profissional. “É uma excelente professora e procura sempre trazer novidades.”

Karine também atua como professora do Município na Escola Benno Breunig, com a turma de 3º ano.

No ano passado, junto do estudante Matheus de Freitas, Karine representou a Escola Benno e o Município no Foro de Ciencias y Civilización, em Cerrito, na Argentina, com o projeto ‘Nosso bairro, nossa responsabilidade’. O trabalho foi classificado para uma mostra no Paraguai.

SÉRIE DE MATÉRIAS 

Desde a semana passada, a Folha do Mate divulga as matérias sobre os finalistas do prêmio ‘Adiante, professor’. Amanhã, será a vez da professora Fernanda Saldanha ter sua história publicada. Ela concorre na categoria Ensino Fundamental – anos finais. A série de matérias se estende até dia 22, véspera da cerimônia de premiação, na qual será revelado o professor destaque.

LEIA MAIS:

Isabel Poletti: atuação embalada pela música e a paixão por ensinar

Laureci Rodrigues: criatividade e afeto para fazer a diferença na educação

Bianca Campos da Silva: projetos para despertar a curiosidade dos estudantes e envolver a família

Luiza Lazzaretti: desafios que multiplicam o amor pela educação

Gabriela Flores: mais do que aprendizado, construção do conhecimento

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome