Retornar à sala de aula é sinônimo de mudanças, tanto para as crianças da educação infantil, que terão a primeira experiência no ambiente escolar, quanto para os alunos que concluem o ensino fundamental ou médio. Por conta disso, a participação da família é fundamental no processo de volta às aulas, que tem peculiaridades de acordo com a faixa etária dos estudantes.Antes do primeiro dia de aula, as crianças já devem estar bem instruídas, ao saber que vão frequentar a escola: um lugar onde irão conviver com outras pessoas, terão que aprender a partilhar, brincar e respeitar os colegas, assim como ouvir os adultos e seguir regras.

Foto: Pexels / Folha do MatePais devem orientar os filhos para o primeiro dia de aula
Pais devem orientar os filhos para o primeiro dia de aula

***

Esta mudança também ocorre com os alunos do ensino fundamental que ingressam no 6º ano, eles sofrem um grande impacto quando começam a conviver entre adolescentes, jovens e adultos, bem como com quem ingressa no ensino médio, em uma nova escola.

Segundo a coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Alice Theis, os pais devem tomar decisões importantes para garantir que o período letivo seja bastante produtivo às crianças, de modo que se sintam engajados e confortáveis no ambiente escolar. 

Selecionar o material, contratar o transporte escolar e reprogramar o relógio são as algumas das atitudes que marcam a volta às aulas, não menos importante que a orientação quanto ao comportamento, convívio e readaptação escolar. É fundamental que essa participação da família se estenda por todo o ano.

Foto: Taiane Kussler / Folha do MateSilvana, Greice e Alice comentam que o comportamento pode refletir no desenvolvimento escolar
Silvana, Greice e Alice comentam que o comportamento pode refletir no desenvolvimento escolar

Participar da vida escolar do filho é muito importante, independentemente da idade. Os pais devem ir até a escola, conversar com os professores, olhar os cadernos, ajudar no tema e na organização da mochila, conversar sobre o que acontece na escola. Essa é uma forma de demonstrar carinho, de mostrar que se importam com o filho.”ALICE THEISCoordenadora pedagógica da rede municipal

Check list: o que não esquecer

Foto: Divulgação / Folha do MateAlice recomenda que nas duas últimas semanas as crianças voltem aos poucos à rotina de horários
Alice recomenda que nas duas últimas semanas as crianças voltem, aos poucos, a manter a rotina de horários

Rotina: de olho no relógio

Quando as aulas se iniciam, os estudante precisam se readaptar à rotina. O ideal é que, nas duas últimas semanas de férias, eles durmam e levantem mais cedo, para manter novos hábitos de rotina.

Berçário: o primeiro desafio

Deixar os filhos aos cuidados de uma outra pessoa não é uma tarefa fácil para as famílias, principalmente nos primeiros meses de vida. Segundo a coordenadora de Educação Infantil da rede municipal de ensino, Silvana Gerhard, é importante conhecer o ambiente e conversar com a equipe de profissionais, para que os pais tenham mais segurança e confiança.

Organização: a palavra-chave

Manter o material escolar organizado, seguir as regras e cumprir os horários são palavras-chave para começar o ano com ‘pé direito’. De acordo com Alice Theis, os pais devem consultar agenda escolar, selecionar o material que será utilizado em sala de aula e auxiliar os filhos nessa organização. “Organização desde a infância torna a criança mais segura, tranquila e confortável”, afirma. Alice acrescenta que, geralmente as crianças do 5º e 6º ano se acham autônomas, mas ainda não são. Além da atenção por parte dos pais, os professores também precisam ter este olhar, ao acompanhar a rotina escolar dos alunos.

Material escolar: seleção dos itens necessários

Envolver os filhos na compra e na organização do material escolar é importante para despertar o interesse para o estudo. A assessora pedagógica da Secretaria de Educação, Greice Maria Eugênio de Mattos, pondera, entretanto, que é preciso deixar bem claro o valor que os pais pretendem gastar. “O uso exagerado estimula o desperdício e o consumo”, ressalta. Ela ainda comenta que materiais mais simples garantem que não haja tanta distração, durante as aulas. “Quando os estudantes possuem material escolar mais sofisticado, eles também não costumam emprestar para os colegas”, observa.Materiais escolares também podem ser uma ferramenta para inserir temas como a inclusão e a diversidade no cotidiano escolar. Já estão disponíveis no mercado, por exemplo, lápis de cor com diversas tonalidades de ‘cor de pele’.

Transporte escolar

Buscar empresas de transporte confiáveis, observar se o motorista é um bom condutor, se há monitores no veículo e se todos os bancos possuem cinto de segurança são algumas das formas de garantir um transporte escolar com segurança. Para isso, é importante pesquisar e buscar referências. Para quem tem possibilidade de acompanhar o filho até o colégio, a orientação é aproveitar a oportunidade para reforçar o vínculo e o acompanhamento da vida escolar.