Depois de ter pago o funcionalismo em dia no mês de setembro, o Palácio Piratini está próximo de retomar a rotina de parcelamento de salários em outubro, o que deve ser decidido hoje, segundo divulgado pelo jornal Zero Hora.

De acordo com o diretor do 18º Núcleo do Cpers/Sindicato, Renato Aldo Müller, as escolas estaduais poderão paralisar suas atividades mais uma vez se isso acontecer. No entanto, ele salienta que isso vai depender da adesão das instituições de ensino, que já têm vários dias letivos para recuperar.

PL 336

Em paralelo a isso, Müller menciona que a categoria está mobilizada contra a PL 336/2015, que reduz o teto das Requisições de Pequeno Valor (RPVs) de 40 para sete salários mínimos e pode ser votada hoje na Assembleia Legislativa.

Segundo o diretor do 18º Núcleo do Cpers, as RPVs são referentes a processos judiciais movidos pelos servidores contra o Estado. Ele explicou que muitos professores e funcionários de escola, já aposentados, contam com esse recurso para cuidar de sua saúde e serão os mais afetados se o projeto for aprovado.

O Cpers convoca a todos os professores e funcionários de escola a estarem na Assembleia Legislativa nesta terça-feira, a partir das 8 horas. Na ocasião, serão realizadas visitas aos gabinetes dos deputados para cobrar o voto contrário ao projeto.