Na última semana, o presidente da Caciva, Vilmar de Oliveira, a secretária de Educação, Alice Theis, a coordenadora pedagógica do município, Greici Maria Eugênio de Mattos, a gerente do Sesi, Liege Teixeira e a Analista de Educação do Sesi, Rafaela Rech se reuniram para tratar do assunto (Foto: Divulgação)

Representantes do setor de recursos humanos das indústrias de Venâncio Aires terão nesta terça-feira, às 16h, um encontro no auditório da Caciva para receber orientações do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), na modalidade a distância, que terá início dia 17.

A reunião tem como objetivo principal, apresentar o projeto e evidenciar a oportunidade que as indústrias têm para desenvolver os colaboradores, elevar o nível de escolaridade e qualificar o quadro, aumentando a produtividade. Todas as indústrias do município podem participar do encontro e esclarecer dúvidas.

Conforme a Analista de Educação do Serviço Social da Indústria (Sesi), Rafaela Rech, mais de duas mil pessoas em Venâncio Aires não possuem a formação em ensino fundamental ou médio, por isso, o Sesi criou uma parceria com a Caciva e a Prefeiturade Venâncio Aires para oportunizar o acesso à educação. O programa é voltado, especialmente, para o trabalhador da indústria e seus dependentes, que necessitam concluir os estudos nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º) e Ensino Médio.

Por meio de uma moderna plataforma de educação, o aluno pode estudar onde, como e quando puder. O programa conta, ainda, com um encontro presencial no polo de apoio. Apenas 20% da carga horária é presencial.

AULAS

Em Venâncio Aires, o Polo de Apoio Presencial estará localizado na Escola Municipal José Duarte de Macedo, localizada na rua Herval Mirim, 2165, no bairro Macedo. Segundo a coordenadora pedagógica do Município, Greici Maria Eugênio de Mattos, a escola municipal José Duarte de Macedo foi escolhida pois já recebe aulas noturnas. “Serão disponibilizadas duas salas de aula, biblioteca, secretaria e orientação para os alunos do EJA a distância, eles terão toda infraestrutura necessária”, reforça.

Rafaela enfatiza que a reunião, nesta terça-feira à tarde, será fundamental para apresentar o programa, explicar a didática e agilizar o processo de matrículas. “Mais de 30 empresas foram convidadas para essa primeira reunião para planejar e receber orientações referente ao EJA a distância.”

O estudo é gratuito para aqueles que têm vínculo empregatício com a indústria ou construção civil. “A expectativa é de atender até 300 alunos neste semestre. Vamos marcar duas datas com as empresas para receber a documentação necessária e efetivar as matrículas”, antecipa Rafaela. Conforme a Analista de Educação, o Sesi fez um levantamento no estado e verificou as regiões onde mais exista a carência de formação entre os colaboradores das indústrias.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome