“O Brasil gira em torno de apostilas, que é um conhecimento acabado falsamente, pois não há conhecimento acabado”, diz o professor doutor Pedro Demo. Vindo de Brasília, o profissional defendeu ontem, a busca permanente de produções próprias dos alunos.

Na conferência “Aprendizagem como autoria”, o docente se propôs a discutir um tema que está sendo praticado no mundo todo, como ele mesmo relata. Para Demo, todas as grandes teorias da aprendizagem preconizam isso, ao fazer do aluno autor.

“Aprendizagem é um exercício da autoria. Você precisa pesquisar, elaborar, fazer suas coisas e não ficar escutando aula e copiando e reproduzindo coisas que não cabem mais na sociedade do conhecimento”, reforçou o professor perante os 750 inscritos no Fórum da Educação.

Na atualidade, Demo sente que a escola tem cada vez mais aula, mas não tem aprendizado. “Ano após ano só aula, tudo requentando a apostila velha e requentando conhecimento morto”. Para ele o conhecimento que interessa hoje e produz oportunidade é aquele que é produzido e se mantém ativo.

Nesta linha, o professor utilizou como exemplo, o Wikipédia, que é uma enciclopédia livre e gratuita na internet. “Tem sido muito aceito e aclamado e é um clube de autores. é uma pedagogia linda, onde a gente aprende produzindo texto, que é o que a gente devia trazer pra escola. O aluno aprende produzindo seu texto”, salienta Demo.

Foto: Maicon Nieland / Folha do MatePedro Demo repudia o uso das apostilas em sala e defende a produção de textos próprios pelos alunos
Pedro Demo repudia o uso das apostilas em sala e defende a produção de textos próprios pelos alunos

Ensino público

Na entrevista para reportagem da Folha do Mate, Pedro Demo ainda abordou uma de suas bandeiras de defesa, que são os educandários públicos. “A escola pública carrega o povo inteiro nas costas”, disse o professor, ao citar que hoje no Brasil, no ensino fundamental, 90% dos brasileiros estudam na rede pública.

O que incomoda o docente, é o fato desse ambiente não ser qualificado, pois, a partir de um bom aprendizado na escola, as crianças posteriormente aprendem a votar, escolher, decidir, discutir e questionar. Para ele, questões como democracia, cidadania, controle dos governantes e diminuição da corrupção estão correlacionadas com a qualidade da escola. “Então eu acho que é uma batalha que ainda não fizemos bem”, finaliza Pedro Demo.

Professor é a mãe de todas as outras profissões. Um país que não respeita seus professores não merece se desenvolver

Pedro Demo – Professor doutor da Universidade de Brasília