Emef Santo Antônio de Pádua, de Mato Leitão, participa do programa Cooperativa Escolar

-

Estudantes de 6º ano ao 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Santo Antônio de Pádua (SAP) participam do programa Cooperativas Escolares, promovido pela Fundação Sicredi com assessoria pedagógica da Marini Coop. A partir desse projeto, os alunos criam as próprias cooperativas com fins educativos. Essa é a primeira vez que a ação é realizada em Mato Leitão.

Um dos objetivos da atividade é ampliar as oportunidades de aprendizado, com base nas experiências de valores e princípios do cooperativismo. Na instituição de ensino de Vila Santo Antônio, no interior da Cidade das Orquídeas, a iniciativa está dando os primeiros passos. O planejamento para iniciar a atividade, interrompido pela pandemia de Covid-19, foi retomado neste ano.

Até o momento, a escola já definiu que a professora Elisandra Moraes Hackenhaar, será a orientadora dos alunos durante a realização do projeto. Segundo a diretora pedagógica de Mato Leitão, Simone Silberschlag, a cooperativa inicia com a escolha dos 20 sócios-fundadores, que serão responsáveis pela criação do estatuto da cooperativa escolar.

Outras etapas do programa envolverão a definição do nome, identidade visual e o recebimento de estudantes associados à cooperativa. Todas as ações são conduzidas a partir do jogo da Cooperlândia. “O programa valoriza o caminho percorrido pelos alunos a partir de valores que a cooperativa oferece. É um exercício para reconhecer habilidades e, a partir disso, pensar nas funções que cada estudante vai desempenhar”, explica Simone.

Ela também ressalta a importância da iniciativa para potencializar os sonhos dos alunos e a reflexão individual sobre o que desejam ser no futuro. “É a ideia da cooperativa aliada à possibilidade de projetos de vida, além de ser outra possibilidade de se ver como ser humano participante da sociedade”, acrescenta Simone.

O programa Cooperativas Escolares já está presente em 24 cooperativas e em mais de 80 municípios.

“Esse é um projeto que alia prática e reflexão, proporcionando o desenvolvimento integral do aluno. É uma atividade diferente do dia a dia da sala de aula, que ultrapassa os muros e os conteúdos da escola.”

SIMONE SILBERSCHLAG – Diretora pedagógica

Sensibilização

Segundo a diretora pedagógica, a professora Elisandra já conversou com os alunos das turmas dos anos finais da Emef Santo Antônio de Pádua para sensibilizá-los a respeito do programa. Agora, a escola realiza a definição dos 20 estudantes que iniciarão a atividade. “A cooperativa é importante para estimular a autonomia, a liderança, a resolução de problemas, o protagonismo e o senso de responsabilidade nos alunos. Nossa expectativa é muito boa”, salienta.

Para o dia 26 deste mês está agendada uma reunião com os 20 estudantes que serão sócios-fundadores da cooperativa, as famílias deles e os professores para discutir. Além disso, os estudantes terão encontros semanais na escola e uma vês por mês, com exceção do mês de julho deste ano, 10 estudantes participarão de uma reunião na sede da cooperativa Sicredi, em Lajeado.

Nesses encontros, eles terão a oportunidade de trocar experiências com os representantes das cooperativas escolares de Boqueirão do Leão e Progresso. Esses municípios trabalharão de forma integrada com Mato Leitão. A orientadora Elisandra também participará de uma viagem de estudos, no dia 10 de junho, para conhecer a Escola Técnica Bom Pastor, em Nova Petrópolis, que é referência em cooperativismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes