Na Emef Ireno Bohn, valor do fundo filantrópico da Sicredi será usado para a instalação de um toldo na entrada da instituição (Foto: AI Prefeitura)

As Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Ireno Bohn e Santo Antônio de Pádua (SAP) e a Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Vó Olga estão entre as 11 entidades de Mato Leitão contempladas com o Fundo Filantrópico da Sicredi. Este é o terceiro ano que as instituições de ensino do município cadastraram projetos e foram beneficiadas com recursos.

A Emei Vó Olga recebeu, neste ano, R$ 2.850. Segundo a diretora Betina Alice Henz da Cunha, o valor será usado na compra de uma caixa d’água. O reservatório auxiliará no reaproveitamento da água da chuva em ações da escola, como limpeza de calçadas e atividades recreativas, reduzindo o uso de água potável.

Betina relata que no primeiro ano que a instituição de ensino foi contemplada pelo Fundo Filantrópico da Sicredi foram adquiridos brinquedos de ferro para serem instalados em uma pracinha. No ano passado, o recurso foi investido na compra de um computador para a supervisão, com o objetivo melhorar a qualidade da documentação pedagógica. Para ela, ser contemplada com o valor é muito importante, pois auxilia a Associação de Pais e Mestres (APM) na questão de recursos, além de garantir ainda mais qualidade pedagógica.

SAP

De acordo com a diretora da Emef Santo Antônio de Pádua, Cátia Roberta Vogt da Rosa, a escola foi beneficiada com R$ 6 mil por meio do Fundo Filantrópico. O valor será usado na compra de notebooks e data shows para serem usados em sala de aula pelos professores e, assim, aumentar o uso de tecnologias durante as aulas. Para adquirir os materiais, a escola utilizará, também, uma parcela do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). O projeto, chamado Tecnologias em Sala de Aula, já está em fase de orçamento.

No primeiro ano em que foi beneficiada com o recurso da cooperativa de crédito, a instituição de ensino investiu o valor na estruturação do Quiosque da Leitura, no pátio, nas proximidades da pista de atletismo. No ano passado, o projeto inscrito na iniciativa da Sicredi era referente à segurança da escola e contemplou o custeio de parte da reforma das câmeras de videomonitoramento instaladas no entorno da Emef.

Cátia também ressalta que os valores são muito relevantes, principalmente neste ano, quando a APM não pôde promover eventos. “É uma oportunidade de a escola conseguir evoluir um pouco e realizar investimentos. Todos os projetos são realizados pensando na qualidade pedagógica”, avalia.

Ireno Bohn

Na Emef Ireno Bohn, o valor de R$ 6 mil recebido da Sicredi será utilizado para instalação de um toldo na entrada da escola, para facilitar a recepção dos estudantes em dias de chuva. No ano passado, conforme a diretora Marciani Cristini Wacklawovsky, o valor foi usado na troca de um portão e substituição da cerca de arame.

Para completar o projeto que buscava melhorar a segurança do local, a APM investiu valores na compra de um interfone e de um portão eletrônico. Em 2018, o recurso do Fundo Filantrópico da Sicredi foi aplicado na compra de um notebook usado e de uma impressora colorida, uma vez que a escola só tinha acesso à impressão de documentos em preto e branco.

Para Marciani, ser contemplada com a verba também é algo muito importante para a escola. Assim como a diretora da SAP, ela considera que os valores neste ano se tornam ainda mais fundamentais, porque a APM não conseguiu promover nenhum evento em razão da pandemia de Covid-19.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome