aulas
Foto: Alvaro Pegoraro/Arquivo FM

O ano letivo da rede estadual de ensino começou há pouco mais de duas semanas, no dia 19 de fevereiro, em Venâncio Aires, e desde então instituições de ensino da Capital Nacional do Chimarrão estão enfrentando dificuldades para ter o quadro completo de professores. Levantamento realizado pela Folha do Mate demonstra que dos 20 educandários do município consultados, 13 ainda têm vagas para serem preenchidas, ou seja, falta docentes em 65% dos estabelecimentos de ensino. Nos municípios da microrregião, Mato Leitão passa pela mesma situação.

Conforme relato das equipes diretivas, a principal demanda está relacionada às disciplinas de Língua Espanhola e Educação Física. Entretanto, as áreas de Matemática, Língua Portuguesa, Literatura, Filosofia, Arte, Sociologia e Apoio Pedagógico para as séries iniciais do Ensino Fundamental também enfrentam ausência de docentes. Para atender a todos os estudantes, as escolas apostam na substituição de profissionais, incluindo membros das equipes diretivas e pedagógicas, e ainda aumento da carga horária de outras disciplinas.

Na microrregião, o colégio Poncho Verde, de Mato Leitão, precisa de um professor para o 3º ano do Ensino Fundamental – anos iniciais e um professor de História para atender algumas turmas do Ensino Fundamental – anos finais e do Ensino Médio. Em Passo do Sobrado, na escola Alexandrino de Alencar, o quadro está completo. Em Vale Verde, a escola Curupaiti, estava sem professor de Biologia. No entanto, na quinta-feira, 5, a direção recebeu a confirmação de que a vaga será preenchida na próxima segunda-feira.
Ainda de acordo com as equipes diretivas, a 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE) está empenhada na busca por soluções para a falta de professores e, em alguns casos, a contratação do docente já foi aprovada e liberada pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e aguarda outros trâmites para que, efetivamente, o professor comece a atuar nas escolas.

CONTRATAÇÕES

Segundo o coordenador regional de Educação, Luiz Ricardo Pinho de Moura, as contratações para suprir as vagas estão encaminhadas. A estimativa é que no prazo de uma ou duas semanas a situação esteja regularizada. Moura explica que antes de iniciar o processo de novos contratos, é feita uma verificação dos professores disponíveis já na rede. “Eu não conseguindo suprir a necessidade com ampliação de carga horária, com a convocação ou buscando esse professor onde está sobrando a carga horária dele, eu faço uma nova contratação”, explica.

De acordo com o coordenador, há uma dificuldade para encontrar professores de Língua Espanhola, mas a coordenadoria tem procurado gerenciar esse caso. Além disso, ele observa que neste ano aconteceu a inserção de duas novas disciplinas: Produções Interativas nos anos iniciais e Projeto de Vida. “Estamos procurando buscar perfis bem adequados para professores poderem trabalhar com esses dois componentes novos”, pondera.

Como fatores que contribuíram para a falta de professores no início deste ano letivo, Moura cita o significativo número de aposentadorias que aconteceram nos últimos meses, em especial, em janeiro, os pedidos de despensas de professores que tinham contrato com o Estado e a implementação de uma nova matriz curricular. “Estamos procurando muito. Acredito que isso também mostra que cada vez mais a questão desse profissional, o professor, não está muito fácil. Não estamos tendo quase pessoas buscando inscrição, querendo ingressar na profissão”, complementa.

PANORAMA DAS ESCOLAS 

  • 11 de Maio (Ensino Fundamental): professor para o 1º ano do Ensino Fundamental, para Educação Física, Matemática, Língua Portuguesa e para Língua Espanhola.
  • Adelina Isabela Konzen (EnSino Médio): professor de Literatura para quatro turmas do Ensino Médio (duas de 1º ano e duas de 2º ano).
  • Brígida do Nascimento (Ensino Fundamental): quadro de professores completo.
  • Cônego Albino Juchem (Ensino Médio): nos primeiros dias de aula enfrentou falta de professores, mas agora está com o quadro de professores completo.
  • Crescer (Ensino Médio): professor para Apoio Pedagógico do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e Educação Física para séries finais do Ensino Fundamental.
  • Cristiano Bencke (Ensino Fundamental): professor para as disciplinas de Língua Portuguesa e Língua Espanhola para as turmas do Ensino Fundamental – anos finais.
  • Frida Reckziegel (Ensino Médio): professor de Matemática para o Ensino Médio.
  • Helmuth Lehmen (Unidocente): quadro de professor completo.
  • João Pádua da Rosa (Ensino Fundamental): professor de Produções Interativas e de Educação Física.
  • Léo João Frölich (Ensino Fundamental): quadro de professores completo.
  • Mariante (Ensino Médio): quadro de professores completo.
  • Miguel Macedo de Campos (Ensino Fundamental): quadro completo.
  • Monte das Tabocas (Ensino Médio): professor de Língua Portuguesa* para três turmas de Ensino Fundamental e quatro turmas de Ensino Médio (24 períodos), professor de Arte (11 períodos), professor de Filosofia (15 períodos) e professor de Sociologia (cinco períodos no turno da noite).
  • Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Ensino Fundamental): professor de Língua Espanhola e de Educação Física** para alunos do 6º ao 9º.
  • Pedro Beno Bohn*** (Ensino Fundamental): professor de Geografia, Língua Espanhola, Matemática e Ensino Religioso (do 6º ao 9º) e Língua Portuguesa (quatro períodos no 9º ano).
  • Professora Helena Bohn (Ensino Fundamental): quadro de professores completo.
  • Professora Leontina (Ensino Fundamental): professor de Língua Espanhola para os anos finais do Ensino Fundamental.
  • Sebastião Jubal Junqueira (Ensino Médio): professor de Língua Espanhola para estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.
  • Wolfram Metzler (Ensino Médio): professor de anos iniciais do Ensino Fundamental****, professor de História e de Língua Portuguesa para os anos finais e turmas do Ensino Médio e professor para disciplinas específicas do curso técnico.
  • Zilda de Brito Pereira (Ensino Fundamental): professor de Língua Portuguesa para o 7º e 9º ano, Língua Espanhola do 6º ao 9º ano e Educação Física para quatro turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental.

* A 6ª CRE informou nessa quinta-feira que a Seduc aprovou a contratação de um professor para essa disciplina. Escola aguarda as demais tratativas.
** Está sendo encaminhada a contratação do docente para atuar na escola.
*** A Seduc liberou a contratação de professores de Geografia e Matemática.
**** A Seduc aprovou a contratação de professor para os anos iniciais do Ensino Fundamental e a escola aguarda o início da atuação dele.

NOVIDADES

Em entrevista para a Folha do Mate no início do ano letivo, o coordenador regional de Educação, Luiz Ricardo Pinho de Moura, explicou mudanças que estão sendo realizadas nas escolas estaduais neste ano.

Uma delas é a introdução das disciplinas de Educação Física e Produções Interativas para os alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Assim, os estudantes dessas turmas passaram a ter três professores.

Outra novidade que envolve o quadro de professores é que os anos finais do Ensino Fundamental terão disciplinas de Espanhol, Inglês e Projeto de Vida.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome