Escola começou a ser construída em 2013 e foi inaugurada em abril de 2019 (Foto: Arquivo/Folha do Mate)

Os cerca de 20 funcionários da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Vó Helma, do bairro Brands, estariam recebendo os salários com atraso, desde o mês de abril, quando a instituição de ensino foi inaugurada.

A informação chegou até a reportagem da Folha do Mate através de pessoas que trabalham no local, mas que não quiseram se identificar. Segundo os relatos, o pagamento da folha, previsto para ocorrer até o quinto dia útil do mês seguinte ao trabalhado, tem sido pago, integralmente, sempre depois do dia 10.

Além disso, os funcionários ainda não receberam a primeira parcela do 13º salário, que deveria ter sido quitada até o dia 30 de novembro. As fontes ainda informaram que já foram feitas reclamações, mas há receio, inclusive, de demissões.

Em contato com a Associação de Desenvolvimento de Projetos Educacionais, Culturais e Sociais (ADPECS), responsável pela parte administrativa da Emei, o diretor geral, Leandro Lamezon, confirmou que houve atraso, apenas, na folha de novembro, mas garantiu que os salários seriam quitados ainda ontem.

Quanto ao 13º, Lamezon disse que apenas os dos professores foi pago. “Havia uma pendência por parte da Prefeitura de Venâncio referente ao termo de colaboração. Tivemos a confirmação hoje [terça-feira, 10] do pagamento e estamos liberando as folhas”, destacou Lamezon.

O diretor da ADPECS disse ainda que tentará, via Procuradoria Jurídica do Município, uma reunião com o Poder Público de Venâncio. “Precisamos alinhar algumas coisas, para que não haja prejuízo, porque isso ainda é uma coisa nova para o Município.”

PREFEITURA

Sobre essa ‘pendência’ referida pela diretoria da ADPECS, a secretária da Educação de Venâncio Aires, Joice Battisti Gassen, informou que qualquer repasse, para ser liberado, depende da prestação de contas por parte da associação. “Tivemos que esperar por ajustes na prestação de contas da ADPECS. Tem que estar tudo certo. Claro que não é regra, porque se estiver tudo certo, sem problemas. Mas identificamos algumas coisas que não estavam claras e esperamos eles corrigirem.”

O repasse em questão é oriundo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), cujo recurso é usado na manutenção da escola.

ADMINISTRAÇÃO

A Emei Vó Helma é a primeira de Venâncio Aires com uma gestão compartilhada. Em outros termos, a Secretaria de Educação é responsável apenas pela coordenação pedagógica. Toda a parte administrativa, recursos humanos e manutenção da estrutura física cabe à Associação de Desenvolvimento de Projetos Educacionais, Culturais e Sociais (ADPECS), com sede em Taquari. A gestão compartilhada foi vista como alternativa para baixar a folha de pagamento da Prefeitura.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome