Oficina com robôs será uma das atrações do evento aberto à comunidade (Foto: Cristiano Wildner/Folha do Mate

Já parou para pensar em tudo o que o IFSul realiza no ensino, pesquisa e extensão? Para isso, no dia 25 de setembro, o instituto abrirá suas portas em três turnos para receber a comunidade e escolas para oficinas, exposições e mostras de trabalhos. Esse evento ocorrerá simultaneamente em todas as unidades, composto por 12 campus e reitoria.
A forma como cada campus receberá a comunidade é própria de cada unidade, mas os objetivos são comuns a todos: dedicar um momento exclusivo para prestar contas à sociedade sobre as ações do instituto e dar um panorama sobre a situação no contexto atual.

O diretor geral do IFSul, Cristian Oliveira da Conceição, destacou que será um dia de mobilização por conta do contingenciamento de recursos proposto pelo Ministério de Educação, ao orçamento dos institutos e universidade federais e, ao mesmo tempo, será mostrado tudo que é feito nos educandários.

Embora a instituição tenha diversas formas de controle social, sujeita à fiscalização constante de órgãos de controle, por exemplo, entende-se, segundo o diretor geral, que grande parte da comunidade externa à instituição ainda desconheça o que é feito no IFSul.
“É importante que se busquem maneiras de tornar acessíveis as ações desenvolvidas em ensino, pesquisa e extensão, apresentando projetos, números, objetivos e, também, as dificuldades enfrentadas”, destacou Conceição.

Ele destacou ainda que neste ano não será realizada a Mostra Venâncio-Airense de Cultura e Inovação (Movaci) por falta de recursos, mas o evento do dia 25 será importante para envolver escolas, principalmente das redes municipal e estadual.

SCOOTERS

“É um convite para pensar a cidade que quero para o futuro”, ressaltou o diretor geral. Um dos destaques é o projeto desenvolvido por estudantes que montam triciclos adaptados para deficientes físicos. Material utilizado é oriundo de reaproveitamento, e projeto envolveu ao todo 40 pessoas. O custo estimado para a construção de cada scooter gira em torno de R$ 2 mil.

ROBÓTICA

Nesse dia também será possível conhecer o Clube da Robótica. O projeto, que envolve cerca de 30 estudantes no turno oposto, estimula a montar e programar robôs a partir de Legos, motores e sensores. Ao mesmo tempo, a oficina é uma interligação com o tradicional, proporciona proatividade, comunicação, perseverança e criatividade.

PARTICIPAÇÃO DE ESCOLAS 

“Nossa ideia agora é entrar em contato com a escolas, principalmente dos nonos anos para participarem das atividades. Já temos, inclusive, escolas de Santa Cruz do Sul que querem participar o campus nesse dia”, ressaltou Oliveira.

São exemplos de oficinas que serão desenvolvidas no dia 25: Criatividade, Gamificação, Apresentação Musical e Química. Informações e inscrições podem ser obtidas diretamente pelo telefone (51) 3793-4200.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome