Crianças aprendem a conviver com as diferenças durante os trabalhos em grupo realizados na escola (Foto: Divulgação)

Mesmo que a base da educação venha da família, vai ser na escola que, pela primeira vez, as crianças irão se deparar com situações diferentes do ambiente de convivência. É neste aspecto que a instituição de ensino, além de ensinar a teoria, trabalha diferentes valores como a disciplina, a convivência em grupo, a responsabilidade e a organização, entre outros comportamentos que seguem para toda a vida.

Segundo a coordenadora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I (1º ao 4º ano) do Colégio Gaspar Silveira Martins, Priscila Maggioni, a organização começa desde cedo. “Os estudantes aprendem a ter uma rotina, a partir de um cronograma de atividades que são realizadas na escola. Na verdade, não é bem uma rotina fixa, porque cada dia eles fazem algo diferente. Mesmo assim, eles já aprendem o conceito de organização”, afirma.

As vivências em grupo também são algo novo para os estudantes, principalmente os pequenos. Para aprender a lidar com as diferenças, a escola assume o papel de ensinar a ter respeito ao próximo. “Respeitar a opinião do outro e o limite do outro colega é muito importante. Durante as brincadeiras, já ensinamos esses valores, para que esse comportamento não gere uma frustração”, afirma a orientadora educacional do Gaspar, Roseli Baron Nagel, que observa a relação dos meios digitais com o comportamento das novas gerações. “Desde pequenas, as crianças têm tudo na palma da mão, em um clique. Mas, na vida real, isto é diferente”, compara.

Na escola, os estudantes se deparam com diversas situações e aprendem a conviver com as diferenças, ter respeito e empatia. “Se ocorreu algum erro, além do pedido de desculpas – que deve ser sincero – a ideia é fazer algo para suprir aquilo que não foi bom. Se, por exemplo, um empurrou o outro enquanto brincava, ele deve ter a iniciativa de convidá-lo para brincarem juntos, na próxima vez”, explica Roseli.
De acordo com a orientadora educacional, a escola também realiza um trabalho de prevenção, para destacar estes valores. “O diálogo é fundamental, tanto para orientar e prevenir, quanto para resolver situações pontuais. As rodas de conversa entre alunos e professores são realizadas com frequência, para manter a harmonia em grupo”, exemplifica.

A coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental II (a partir do 5º ano) e Nível Médio, Cristiane Bencke Fengler, complementa que, quando estes aspectos são trabalhados, os alunos estão preparados para enfrentar a vida em todos os sentidos, na família, na profissão e entre os amigos.


“Nosso compromisso, como profissionais da área, é preparar os alunos para viver o mundo lá fora. Dessa forma, eles estarão fortalecidos para saber quais são os seus direitos e deveres.”

ROSELI BARON NAGEL

Orientadora educacional do
Colégio Gaspar


Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome