Professora Luci recorda da trajetória profissional na área da educação nos últimos 52 anos. (Foto: Alvaro Pegoraro/ Folha do Mate)

O dia 1º de setembro é uma data histórica na trajetória profissional da professora Luci Elaine Krämer em dois sentidos: em 1967, a profissional iniciou a carreira docente na Educação Básica e, dois anos depois – neste mesmo dia – assumiu a docência do Ensino Superior, onde atua até hoje, como coordenadora do Centro de Educação Profissional da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), o Cepru, do campus de Santa Cruz do Sul.

Aos 71 anos, um ‘filme’ passa à sua cabeça quando recorda da época em que tomou a decisão de ser professora, profissão que lhe traz muito orgulho há mais de meio século. A motivação surgiu através do incentivo dos pais e, principalmente, durante a sua formação no Ginásio, onde percebeu que era necessário revolucionar o modelo de educação, onde os alunos eram instruídos a decorar o conteúdo dos livros e a seguir um método conservador de ensino, baseado na teoria empírica (teoria dos efeitos limitados). “Dentro deste modelo de educação queria ser uma professora diferente e encontrar um outro paradigma em que o aluno fosse mais participativo em sala de aula”, recorda.

Depois de ter passado pela Escola Nossa Senhora Aparecida e pelo Colégio Gaspar Silveira Martins, Luci foi fazer o Ginásio em um internato em Novo Hamburgo, em um momento ‘turbulento’ que marcou o golpe militar de 1964. “As mudanças foram impactantes, principalmente para nós jovens que tivemos que aguardar no internato a estabilidade política para retornar para casa e ver a família”, relembra.

Assim que tudo se estabilizou, Luci concluiu o Ginásio e, em 1967 formou-se em Pedagogia pela Faculdades Integradas de Santa Cruz do Sul (Fisc), a instituição que, desde 1993, é denominada deUnisc.

Paralelo aos estudos, em 1º de setembro de 1967, Luci recebeu a condição de vínculo de docência para atuar como professora de geografia do ensino fundamental do Colégio Professor José de Oliveira Castilhos, escola onde realizou a sua formação inicial. “Na época fui acolhida pela colega de Ginásio, Sidônia Wickert, uma figura que foi muito importante na minha trajetória profissional”, salienta.

Em 1969, Luci ingressou na Fisc (atual Unisc), instituição em que completa 50 anos de atuação na segunda-feira, 1º de setembro de 2019. “Minha carreira na docência me enche de orgulho quando percebo o quão importante foi minha contribuição dentro desta fração, quando vejo que meus ex-alunos se tornaram profissionais bem sucedidos”, afirma.

No início da década de 70, Luci concluiu o Curso de Estudos Sociais, e além de atuar na Unisc de Santa Cruz do Sul, manteve quatro vínculos com instituições de ensino, atuando como professora do Colégio Professor José de Oliveira Castilhos, Gaspar Silveira Martins, Colégio Nossa Senhora Aparecida e Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Albino Juchem (CAJ).

Naquela época, a profissional chegou a lecionar 41 disciplinas diferentes para os alunos da educação básica, somando uma carga horária de 60 horas. “Eu sempre me comprometi muito e aquilo que eu abraçava tentava fazer da melhor forma possível dentro das minhas limitações”, afirma a professora.

No fim de junho deste ano, Luci recebeu uma homenagem de reconhecimento pelos 50 anos de atuação na Unisc (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

A FAMÍLIA UNISC

Enquanto ainda estudava Pedagogia, em 1969, Luci Krämer foi convidada a atuar como professora substituta de sociologia da Unisc. Ela se dedicou ao CAJ e à Unisc até 1990, quando encerrou suas atividades na rede pública para dispor de mais tempo à instituição de ensino superior, onde passou a atuar em tempo integral desde 1997. Atualmente, Luci é coordenadora do Centro de Educação Profissional, coordenadora do curso de Pedagogia na modalidade do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor), subcoordenadora do curso de Pedagogia e ainda atua como professora do Departamento de Educação, uma das suas principais paixões.

MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO

Segundo a professora, durante os últimos 52 anos, o ensino sofreu grandes mudanças, assim como o perfil dos estudantes. “Quando comecei a lecionar eu utilizava folhas mimeografadas e retroprojetores. Eu planejava aulas diferentes de geografia para que os alunos viajassem comigo”, afirma. A professora acreditava que as figuras dos livros eram estáticas e que era preciso causar mais impacto. “Eu também gravava músicas regionais e levava caixas de som para a sala de aula”, relembra.

Com o avanço dos aparelhos tecnológicos e o sistema de informatização muitas mudanças ocorreram no ensino. “Sou a favor do uso do celular no Ensino Superior, pois considero uma rica fonte de consulta”, reforça.

A professora acredita que contexto da realidade também foi modificando, assim como o perfil dos professores e alunos. “No início da minha carreira, os alunos disputavam entre si o domínio do conhecimento e os professores eram entusiastas, apaixonados pela profissão. Nos dias de hoje, o contexto da realidade foi modificando e percebo que ambos estão mais desmotivados com a situação”, afirma.00

HOMENAGEM 

No fim de junho deste ano, a professora Luci Krämer recebeu uma homenagem de reconhecimento pelos 50 anos de atuação na Unisc. Neste encontro, realizado para comemorar o aniversário da universidade, ela foi agraciada com uma placa de ouro, simbolizando as cinco décadas voltadas à educação na instituição.

1 comentário

  1. Professora Luci é um exemplo de dedicação, carinho,amizade com seus alunos e colegas , uma inspiração para quem está iniciando a carreira como professor, deixa uma profunda marca em quem teve e tem a feliz oportunidade de tê-la como mestre. Transmite seus conhecimentos com amor de quem faz o que gosta.Parabéns a Unisc em ter professora Luci como docente,que permaneça por muito tempo contribuindo com os novos profissionais da educação. Não há como pensar na Unisc sem professora Luci Kramer.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome