Venâncio terá EJA para trabalhadores das indústrias

-

Os trabalhadores das indústrias, que não concluíram sua formação escolar básica na idade certa, ganham uma nova oportunidade em Venâncio Aires. Os dados mais recentes, divulgados pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), indicam que a Capital do Chimarrão possui quase 5.560 trabalhares que se enquadram nessa condição.

A intenção é passar a desenvolver as aulas a partir de março. De acordo com a gerente regional do Sesi de Santa Cruz do Sul, Liége Teixeira, no momento o projeto ainda se encontra em análise junto ao Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul (CEEd), mas a meta é de que a aprovação ocorra ainda nesta semana.

A proposta é oferecer o curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA) semipresencial, com uma aula semanal presencial noturna, enquanto que as demais atividades poderão ser realizadas a partir do próprio lar. O curso é gratuito para os trabalhadores e mesmo para os seus dependentes, como cônjuges e filhos.


“Investir em educação também alavanca a cidade de diferentes formas. Depois da aprovação no Conselho de Educação, faremos uma sensibilização junto às empresas para que esses trabalhares voltem a estudar.”

LIÉGE TEIXEIRA  – Gerente regional do Sesi


O polo, caso aprovado pelo CEEd, ficará instalado na Escola Municipal José Duarte de Macedo, no bairro Macedo. Biblioteca e laboratório de ciências específico para a modalidade já chegaram em Venâncio Aires. De acordo com Liége, esse é um curso pensado exclusivamente para adultos que não tiveram a oportunidade de concluírem seus estudos na idade correta.

“Professores, supervisor escolar, secretário escolar e demais profissionais serão contratados pelo próprio Sesi, ficando o Município responsável – nessa parceria – em disponibilizar um educandário”, detalha a coordenadora regional.

Além de Venâncio Aires, também foram beneficiadas as cidades como Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Cachoeira do Sul. Porém, é na Capital do Chimarrão em que as tratativas mais avançaram. “É um programa que já existe há alguns anos e em 2020 passamos a beneficiar novas cidades”, informa Liége. A regional atende cerca de 60 cidades.

DADOS 

Pelos dados informados pelas empresas e disponibilizados pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) são 3.908 trabalhadores que não concluíram o Ensino Médio e outros 1.651 profissionais que interromperam sua formação ainda no Ensino Fundamental, em Venâncio Aires.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes