Um ciclo de palestras em Venâncio Aires colocou em destaque a imigração, língua e cultura alemã. A PROGRAMAÇÃO aconteceu no auditório do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) ao longo da tarde deste sábado, 27.

A atividade estava incluída no 12° Encontro das Comunidades de Língua Alemã na América Latina, que começou quarta-feira, 24 e termina neste domingo, 28, em Nova Petrópolis. Desta forma, uma comitiva formada por representantes de diversos Estados, além da Alemanha e Argentina integraram o evento.

Foto: Maicon Nieland / Folha do MateGrupo vindo de Nova Petrópolis tinha representantes de diversos locais, como Alemanha e outros estados brasileiros.
Grupo vindo de Nova Petrópolis tinha representantes de diversos locais, como Alemanha e outros estados brasileiros.

Palestraram na Capital do Chimarrão os jornalistas Felipe Kuhn Braun e Sílvio Aloysio Rockenbach, o pesquisador Vinicius Seibt e o médico Ivan Seibel. Eles foram prestigiados entre os presentes na plateia, pelo cônsul da Alemanha em Porto Alegre, Robert Strnadl, a diretoria do Núcleo de Cultura de Venâncio Aires (Nucva), o alemão de Hannover, Christian Baumgart e representantes de São Paulo, Espiríto Santo e Santa Catarina.

13 anos de pesquisasO jornalista e pesquisador Felipe Braun, que foi o primeiro a palestrar, destacou histórias da imigração alemã ao Brasil. Com 27 anos de idade, o também estudante de História já tem 13 anos dedicados as pesquisas sobre este processo de imigração, em especial visitando regiões do Vale do Caí, Sinos, do Paranhana e de locais como oeste e leste catarinense, além de países como Argentina, Paraguai e Alemanha.

Foto: Maicon Nieland / Folha do MateJornalista Felipe Braun foi um dos palestrantes na tarde deste sábado, 27.
Jornalista Felipe Braun foi um dos palestrantes na tarde deste sábado, 27.

Felipe Braun falou ainda de questões como do aumento representativo das famílias germânicas em território gaúcho, as visitas que já fez ao longo deste período, os 27 mil registros fotográficos que possui e sobre livros escritos, sendo que são dez no total. O mais recente sobre a história do município de Dois Irmãos.

A cobertura completa deste evento você acompanha na edição impressa do jornal Folha do Mate de terça-feira, 30.