Em seis capitais – Rio de Janeiro, Manaus, Recife, São Paulo, Porto Alegre e Brasília – o novo exame para diagnosticar a Tuberculose começará a ser feito ainda em fevereiro. Este procedimento é capaz de apresentar o resultado em apenas duas horas. Em dezembro, uma fase de teste foi feita no Rio de Janeiro e no Amazonas. Agora, o teste rápido deverá ser implantado em todo o País, a começar por esses Municípios citados.

O Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT) adquiriu 160 máquinas importadas para o exame. Deste total, 50 foram distribuídas e as demais estão no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão, onde aguardam liberação da alfândega. A expectativa é de elas sejam entregues ainda este mês.

No futuro próximo, o PNCT quer entregar máquinas a todas as capitais e outros 92 Municípios. Segundo a gestão do Programa, isso deve ocorrer em 24 de março, data em que se comemora o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose.

 

Causa de mortes

A Tuberculose é a doença que mais mata as pessoas portadoras do vírus HIV. Por isso, é considerada prioridade global pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1993. Os medicamentos para tratar a doença não estão disponíveis em farmácias. São distribuídos pelo Sistema único de Saúde (SUS). Em todo o mundo, a Tuberculose mata 25 pessoas a 100 mil habitantes. Ela está associada à classe social mais pobre, fatores como a concentração demográfica, ao tabagismo e aos hábitos alimentares.

Confira a reportagem completa no flip ou edição impressa de 12/02/2014