Presidente da Caciva, Vilmar de Oliveira tem experiência de mais de 30 anos na indústria (Foto: Cassiane Rodrigues/Folha do Mate)

Presidente da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), Vilmar de Oliveira trabalha há mais de três décadas no ramo industrial do município. A trajetória profissional começou na Venax, onde ficou até a aposentadoria. Atualmente, é sócio-proprietário da empresa LT Vaires Indústria de Conexões Elétricas, localizada às margens da RSC-453.

Oliveira também já foi secretário municipal da Fazenda e Desenvolvimento Econômico. Assim como outros empresários, acompanhou a evolução tecnológica da indústria do município e avalia a evolução dos segmentos.

Folha do Mate: De maneira geral, como as indústrias de Venâncio Aires estão buscando a inovação nos processos produtivos?

Vilmar de Oliveira: Este é um caminho sem volta. É uma adaptação para a empresa sobreviver, uma estratégia mercadológica para suprir as necessidades do consumidor com preços justos. As empresas têm o desafio de fazer um produto de qualidade a preços competitivos e, para isso, precisam usar a tecnologia a seu favor. Aquelas que resistiram em acompanhar as tendências do mercado, sucumbiram.

Quais os segmentos que mais se desenvolveram nos últimos anos?

As empresas tabacaleiras são as mais relevantes no setor industrial, não só pela representatividade financeira mas também pela social. É um segmento bem desenvolvido que está constantemente em atualização, com equipamentos de alta tecnologia.
Além disso, Venâncio Aires tem uma representatividade grande de indústrias do ramo metalmecânico e automação. Temos muitas empresas novas e em constante crescimento. Cada uma trabalha a inovação à sua maneira, algumas inovando em produtos e outras em processos produtivos.

De que forma a Caciva incentiva e apoia os empresários industriais?

A entidade busca fomentar a inovação, possibilitando que os empresários conheçam mais sobre a realidade, o que se tem de mais novo e o que vem sendo desenvolvido por empresas da região. Começamos, em 2019, o projeto Conectar, que oferece aos associados uma visita para conhecer a rotina produtiva de empresas da região. Incentivamos as empresas para que busquem a qualificação profissional, orientação e treinamento. Também promovemos reuniões-almoço e happy hour com temas sugeridos pelos associados.

Foto: Reprodução

>> Material originalmente publicado na Revista Perfil Socioeconômico de Venâncio Aires e microrregião 2019, produzido pela Folha do Mate.

LEIA MAIS: Mais de 60% da economia de Venâncio Aires estão na indústria

Indústria do tabaco: o setor mais forte da economia de Venâncio Aires

Alliance One: mudança na estrutura organizacional, com novas linhas de negócio

Internet das Coisas chega aos eletrodomésticos

Metalúrgica Venâncio desenvolve sistema eficiente e pioneiro reconhecido nos EUA

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome