Na quarta-feira, 4, alunos do Serviço Social da Uninter participaram de um curso sobre o Brasil sem Frestas (Foto: Divulgação)

O campus da Uninter de Venâncio Aires, em parceria com a Sala Verde, agora também é ponto de coleta de caixas de leite vazias. Isso porque alunos do curso de Serviço Social da instituição abraçaram o projeto Brasil sem Frestas, iniciado há cerca de um mês em Santa Cruz do Sul.

O programa se trata de um trabalho voluntário e existe em várias cidades brasileiras. Com ele, a ideia é revestir casas que não têm vedação adequada contra o vento, chuva, frio ou calor. As caixinhas, assim, são coladas e pregadas nas paredes e forros de residências mais carentes.

A ideia de ajudar o projeto de Santa Cruz foi da aluna Rozeleia da Silva, do 8º semestre do curso de Serviço Social, que propôs à turma a aproximação com o programa. “No município somos os primeiros de muitos parceiros que pretendemos alcançar. Muitas pessoas e empresas podem contribuir, não só com caixa de leite vazia, mas com grampeadores, martelos e outros itens que são necessários para confeccionar as placas.”

Rozeleia disse ainda que, por enquanto, o objetivo é auxiliar o trabalho em Santa Cruz, mas que, em Venâncio Aires, ele também pode acontecer, desde que haja voluntários. “O projeto é sem fins lucrativos, por isso é necessária a contribuição constante nesses suportes.”

Caixas de leite são usadas para revestir casas sem a vedação adequada (Foto: Divulgação)

SANTA CRUZ

Para saber mais do Brasil sem Frestas, os alunos da Uninter receberam, nesta semana, a pedagoga Djanice Ferrari, responsável pelo projeto em Santa Cruz do Sul. Segundo ela, por lá já há um cadastro de famílias que podem ser beneficiadas, muitas moradoras dos bairros Faxinal Menino Deus e Bom Jesus.

Djanice comemorou a ação dos alunos da Uninter de Venâncio Aires, que vão ajudar no recolhimento, limpeza e abertura das caixas. Ela explica que as caixas tetra pak têm camadas de polietileno, alumínio e papelão, permitindo um isolamento térmico. “A maioria das casas de famílias nessa situação é de madeira, com muitas frestas. As caixinhas de leite, que normalmente são colocadas fora, resistem às baixas ou altas temperaturas. Por isso são uma boa opção, tanto no verão, quanto no inverno, além de terem custo zero de matéria-prima.”

Para quem quiser doar, é importante lavar a caixa antes de levar ao ponto de coleta. Isso ajuda a evitar o mau cheiro e a criação de mofo.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome