Alunos da Unisc desenvolvem projetos na área da saúde em Venâncio Aires

-

A Unisc, por meio do Laboratório de Empreendedorismo e Práticas Comunitárias da Unisc (LEPC), cujo objetivo é fazer com que o estudante tenha contato com o ambiente empreendedor, realizou atividades dirigidas à área da saúde no município Venâncio Aires. Na oportunidade, alunos do primeiro e terceiro semestres desenvolveram projetos no Hospital São Sebastião Mártir e na Unidade Básica de Saúde (UBS) Gressler. As ações são relacionadas a processos de acreditação hospitalar, comunicação institucional e segurança do paciente

De acordo com o coordenador do LEPC B da Unisc Venâncio Aires, Erion Lara, divididos em cinco grupos, os estudantes desenvolveram projetos através de desafios que foram propostos pelas gestões do Hospital São Sebastião Mártir e da Unidade Básica de Saúde Gressler, além de um desafio que foi captado junto à sociedade. “É através desses desafios reais que o aluno tem a possibilidade de colocar em prática aquele conhecimento adquirido em sala de aula, realizando um diagnóstico do problema, procurando encontrar a causa raiz do mesmo, idealizando e propondo uma solução para tal problema”, ressaltou.

Durante a dinâmica, um grupo propôs uma solução para o desafio identificado na UBS Gressler, de forma que fosse promovida a qualidade no acolhimento, atendimento médico e de enfermagem, auxiliando os usuários sobre os serviços prestados pela Unidade Básica de Saúde, bem como agilizar o processo, diminuindo assim filas e aglomerações. Para a gerente de qualidade do Hospital São Sebastião Mártir, Susan Artus Dettenborn, foi uma experiência interessante, pois oportunizou que o Hospital fosse pensado por pessoas com conhecimento e visão organizacional diferente de quem está constantemente inserido no processo. “Ver uma instituição e suas possibilidades de melhorias e fornecer ideias reais torna os projetos viáveis e articuláveis dentro do Hospital”, enfatizou.

Já um outro grupo identificou um desafio relacionado à logística dos testes de Covid-19, quando propôs uma solução para melhorar a logística dos testes no Sistema Único de Saúde (SUS), agilizando atendimentos e resultados. “Foi uma atividade de extrema importância, pois significou um olhar administrativo, de futuros gestores, para compartilhar experiências e, com isso, viabilizar uma alternativa para resolução do problema ou amenizar”, disse a enfermeira Tatiana Kader Ibdaiwi.

A integração da equipe multidisciplinar e as ideias dos alunos são muito viáveis nos mostram caminhos que podem ser seguidos e a experiência inovadora de agregar conhecimentos.

O LEPC foi estruturado para oferecer uma aproximação dos estudantes com os ambientes de inovação, além de ser um potencial gerador de novas ideias e projetos para a incubadora da Universidade. As competências são desenvolvidas por meio de desafios previamente selecionados a partir das demandas reais da própria Universidade e da comunidade, utilizando a Metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes