Campanha do agasalho de Venâncio já arrecadou mais de 30 mil peças de roupas

-

O Gabinete da Primeira-dama de Venâncio Aires já arrecadou mais de 30 mil peças de roupas, nos últimos meses, na Campanha do Agasalho. Os itens estão sendo repassadas para famílias que necessitam de auxílio. Do total, 20.342 peças já foram distribuídas.

As famílias que ainda precisam de roupas, podem contatar o gabinete e se informar sobre a campanha, que é coordenada pela primeira-dama Janete da Rosa. Além disso, doações podem ser feitas no local, que funciona na rua General Osório, na quadra entre a Tiradentes e a Visconde do Rio Branco.

Entre os beneficiados pela campanha está a família de Michael Nill Fagundes da Silva, 32 anos, e Suelen Beatriz Bortolly de Souza, 31 anos. Conforme a dona de casa, faz sete meses que a família retornou para a Capital do Chimarrão, de onde Silva é natural. Eles, os cinco filhos e a sobrinha vieram apenas com a roupa que usavam, sem ter mais mantimentos. Por meio de conhecidas, chegaram até o gabinete. “Meus filhos não tinham nem roupa para ir para a escola. Daí os pais da Escola Alfredo Scherer doaram algumas peças e eles começaram a ir e também começamos a receber ajuda da primeira-dama”, conta.

“Sou imensamente grata por toda ajuda. Quem pode, deve ajudar, pois qualquer peça de roupas que você dar, pode mudar a vida de outra pessoa.”

SUELEN BEATRIZ BORTOLLY DE SOUZA – Dona de casa

A família recebeu roupas para todos, no tamanho certo e bem cuidadas, segundo ela. Cobertores e outros itens para a casa também foram repassados pelo gabinete, assim como alimentos. “Só temos a agradecer eternamente pela ajuda, ganhamos roupas em perfeito estado, tudo muito bom. Agora estamos usando e quando não servir para nenhum mais, vamos doar para outras famílias. As roupas que meus filhos usam hoje são doação, tudo que ganhamos”, destaca Suelen.

Grávida de dois meses, do sexto filho, ela também já conseguiu doação de um enxoval para o bebê. “Há duas semanas meu marido conseguiu emprego, então agora vamos conseguir ter uma renda novamente, pois antes dependia de alguns serviços temporários”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes