Contador, um aliado na administração pessoal

-

Por trás das pequenas, médias e grandes empresas, sempre há um contador, responsável pela regularização dos negócios, de acordo com a lei. Contudo, a contabilidade também faz parte do dia a dia das pessoas físicas, de profissionais autônomos e liberais – aqueles que possuem uma profissão regulamentada.

As técnicas contábeis que são utilizadas para a administração e o controle das finanças de empresas podem ser adaptadas para a análise e tomada de decisões na vida financeira de uma pessoa, organizando, assim, a própria administração pessoal.

De acordo com o contador e administrador da Exata Contabilidade, Marcos Daniel de Campos, além dos autônomos e profissionais liberais, o contador presta assessoria às pessoas físicas que declaram Imposto de Renda (IR) – aqueles que recebem acima de R$ 28.559,70 anualmente – e os empregadores que desejam contratar uma doméstica.

Neste segundo caso, o profissional realiza toda a parte burocrática, como a formalização do contrato de trabalho, emissão da guia de pagamento e o processo de admissão e demissão, baseado nas normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Já no caso dos autônomos e profissionais liberais, o contador é o responsável pelo planejamento tributário, orientando as pessoas sobre os benefícios de cada categoria, bem como os métodos para a redução dos custos de impostos. Os profissionais liberais que prestam serviços para pessoas físicas podem efetuar o recolhimento do Carnê-leão e o registro do livro caixa, dependendo das receitas.

Conforme Campos, hoje, com a possibilidade de ser um Microempreendedor Individual (MEI), a maioria das pessoas migra para essa opção ser um sistema mais vantajoso tributariamente. “Neste caso, o contador deve fazer uma análise do segmento de atuação para enquadrar o autônomo neste formato de empresa”, explica.

Declaração do IR

Com relação à declaração anual do Imposto de Renda, mesmo que alguns prefiram fazer este serviço por conta própria, há aqueles que encontram dúvidas e dificuldade no preenchimento dos campos. Neste caso, o contador garante o auxílio na discriminação dos bens e no preenchimento correto da declaração, o que evita prejuízos como pagar impostos indevidos ou cair na malha fina. “Se a pessoa física esquece de declarar algum dos rendimentos ou de lançar as despesas não permitidas, por exemplo, sofre autuação da Receita Federal”, explica.

Contadores prestam assessoria a autônomos e profissionais liberais, além de pessoas físicas que precisam fazer declaração anual de Imposto de Renda. Campos observa que, entre as atribuições dos contadores, está o planejamento tributário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes