Doação de terras para a igreja foi o marco zero da área urbana de Venâncio Aires

-

As quadras bem delimitadas, com tamanhos iguais, são uma marca de Venâncio Aires. A explicação para esta característica remete ao início da urbanização do município, com a doação de dez mil braças quadradas de terra por Brígida Joaquina do Nascimento, para a construção de uma capela em honra a São Sebastião Mártir, em 1864.

Para que pudesse construir a capela, a igreja precisava de dinheiro. Logo, reservou uma quadra para o templo e outra para a praça, loteou e vendeu a área do entorno. Todos os demais lotes seguiram o desenho e, mais tarde, com a expansão da cidade, deu-se sequência ao traçado quadriculado.

Mesmo que a palavra tombamento remeta a algo que será destruído, ela possui um significado totalmente diferente e tem grande importância.
Historiadora Angelita da Rosa (Foto: Ana Carolina Becker/Folha do Mate)

“O marco zero da área urbana de Venâncio Aires é a doação de terras para a igreja”, comenta a historiadora Angelita da Rosa, ao lembrar que, na época, praticamente não havia moradores na atual região central do município. De acordo com ela, a doação feita por Brígida foi uma forma de estimular a valorização e a venda das terras naquela área.

Com a construção da capela, a venda dos demais lotes do entorno e a movimentação que passou a ser gerada com as missas, o centro urbano passou a se desenvolver no local. A partir da existência de uma capela com um cura (padre), a localidade também pôde ser elevada à categoria de freguesia, o que ocorreu em 1884.

De acordo com Angelita, antes da construção da capela de São Sebastião Mártir, havia capelas no interior do município, inclusive, ecumênicas, utilizadas por católicos e evangélicos.

“Se não fosse a doação de Brígida, o centro urbano do município, possivelmente, teria sido a partir da região de Linha Brasil, segundo os relatos de bibliografias antigas. Era a região colonizada há mais tempo, que recebeu os imigrantes germânicos, e onde a população já estava mais organizada.”

ANGELITA DA ROSA

Historiadora

Depois de ter sido elevada à Freguesia de São Sebastião Mártir, em 1884, Venâncio Aires se emancipou em 1891. Neste período, havia o Município e a Vila de Venâncio Aires (centro). A população era tão pequena na vila, que a área central só foi elevada à cidade em 1938.

São Sebastião Mártir

A doação das terras de Brígida do Nascimento para a construção da capela ocorreu em 1864, mediante a exigência de que o templo fosse erguido em dez anos. Em 1874, foram feitos os alicerces. Em 20 de janeiro de 1876, uma celebração com almoço marcou o início da construção com a pedra angular da igreja: é a origem da Festa de São Sebastião Mártir. “É por isso que a Festa do Bastião é anterior ao tempo do município”, explica Angelita.

LEIA MAIS:

Há 130 anos, a Freguesia de São Sebastião se tornava município de Venâncio Aires

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes