Empréstimos indevidos estão entre as maiores queixas junto ao Procon de Venâncio

-

Cobranças de tarifas bancárias, seguros ou parcelas em atraso. Negociação de dívidas ou divergências em contratos. São muitas as demandas que chegam ao balcão do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Venâncio Aires sobre ‘assuntos financeiros’.

Mas, dentro do pacote das reclamações dessa natureza, a liderança é puxada por empréstimos indevidos. Em todo 2021, foram 319 atendimentos no município – quase 40% das queixas financeiras. Só em 2022, até o dia 15 de março, foram 24.

“Os empréstimos indevidos são os ‘golpes do momento’. Os consumidores recebem valores na conta da qual desconhecem ou financeiras entram em contato oferecendo um valor de juros a receber para o consumidor aceitar e passar dados. Assim, acaba realizando, sem saber, um consignado”, destacou a coordenadora do Procon local, Elisa Fernanda Bauermann.

Conforme ela, o que ajuda a explicar essa ser uma das maiores queixas é a falta de informações. “Muita gente não sabe que isso tem sido um golpe que está ocorrendo com frequência. Na maioria dos casos envolve aposentados. Só consegue solicitar o ressarcimento após a devolução do valor, então isso gera um desgaste, uma correria muito grande.”

Atendimento

Para quem virou ‘alvo’ dessas situações, deve procurar o Procon, que atende junto à agência do Sine de Venâncio Aires, na esquina das ruas Osvaldo Aranha e Barão do Triunfo. O atendimento é por agendamento, das 9h às 12h e das 13h às 15h, e pode ser feito pelo telefone ou WhatsApp 2183-0676. “Para fazer a reclamação, precisa levar documentos e, dependendo da situação, como dos empréstimos, a senha do INSS, onde a gente tem ajudado o consumidor no bloqueio para consignados junto ao site do INSS”, explicou a coordenadora.

Orientação

Conforme Elisa Fernanda Bauermann, uma das orientações para evitar tais situações é estar atento à conta bancária. “Principalmente aposentados e pensionistas, para ver se não entrou algum valor que desconhece ou não sabe de onde veio. Questione o banco e procure o Procon, para que possamos tentar fazer a devolução e verificar de qual financeira procede o valor.”

A coordenadora também chama atenção sobre ligações de telemarketing ou de alguém se dizendo atendente do banco ou INSS. “Normalmente são tentativas de golpe. O INSS não liga para o consumidor. O banco, se entrar em contato, vai pedir que vá até a agência, não vai pedir documentação por telefone. Então nunca passar dados, ou foto do documento. Sempre procurar a própria agência ou INSS para se informar sobre valor que estaria disponível.”

Parcial de 2022

O ranking de atendimentos em 2022 segue a linha do ano passado e mantém as mesmas posições. Até a última terça-feira, 15, foram totais 316: 159 assuntos financeiros (24 empréstimos indevidos), 89 serviços essenciais, 31 produtos, 27 serviços privados e 10 saúde.

1.693 – foi o número de atendimentos realizados pelo Procon em 2021, sendo que 49,5% foram apenas de assuntos financeiros, onde se enquadram os empréstimos indevidos.

Telefonia

Além dos empréstimos indevidos, uma das maiores reclamações no Procon local diz respeito a empresas de telefonia. “Com aumento das contas de telefone, muitos nos procuram para tentar baixar o valor da fatura”, comentou Elisa Fernanda Bauermann. Em todo o 2021, foram 455 atendimentos e, apenas em 2022, já são 64.

Procon realiza mutirão on-line de renegociação de dívidas*

Até o dia 31 de março, o Procon de Venâncio Aires oportuniza a renegociação de dívidas de forma on-line. Conforme a coordenadora, Elisa Fernanda Bauermann, para participar é preciso acessar o site www.consumidor.gov.br, fazer o registro, relatar o problema e dizer que deseja renegociar a dívida. “Podem ser renegociadas contas em atraso que foram contratadas com bancos ou financeiras e as que não possuem bens em garantia, como financiamento de veículos ou imóveis”, explica.

A partir do encaminhamento da solicitação pelo site, o banco ou financeira tem o prazo de 10 dias para apresentar uma proposta ou resposta ao consumidor. Ao receber essa proposta, o consumidor tem 20 dias para avaliar o retorno.

*Com informações AI Prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes