Enfim, 2022 pode ser o ano da ERS-244

-

O diretor geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino; o secretário estadual adjunto de Logística e Transportes, Luiz Gustavo Souza; o chefe de gabinete da Casa Civil, Jonatan Brönstrup; o diretor do departamento de patrimônio da Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão, Vinícius Deprá; e o secretário estadual interino de Obras e Habitação e coordenador do movimento Destrava 244, Giovane Wickert, estiveram reunidos na segunda-feira, 27, para tratar sobre o futuro do trecho que liga os municípios de Venâncio Aires e Vale Verde.

O encontro ocorreu no Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre, e encerrou com a expectativa de retomada das obras na extensão de 16,8 quilômetros entre as duas cidades. A estrada é apontada como importante via de escoamento de produção da região e os gestores, a partir do aval do governador do Estado, Eduardo Leite, estão trabalhando para garantir que os trabalhos reiniciem em 2022, por meio de uma permuta com a Construtora Pelotense, empresa que detém o contrato para a pavimentação.

“O mais importante é que o processo está tramitando e existe a possibilidade de a reivindicação ser finalmente atendida”, destacou o venâncio-airense Giovane Wickert. Ele acrescentou que o ajuste das partes técnicas do Governo do Estado é essencial para o alinhamento dos próximos passos. “Na próxima semana, a Secretaria de Planejamento despacha o processo para a Secretaria de Logística e Transportes, que vai atualizar o orçamento da obra. Ainda na primeira quinzena de janeiro o projeto volta ao Planejamento, que deve proceder com a autorização específica da disponibilidade da área do horto, em São Jerônimo, que interessa à empresa, para esta obra. Estamos acompanhando este processo de permuta”, disse.

“O processo está em evolução e temos o sinal verde do governador Eduardo Leite para a retomada deste projeto. É um exemplo clássico de obra abandonada e queremos obter a ordem de reinício dos trabalhos para que a ERS-244 não saia mais da lista de prioridades.”

GIOVANE WICKERT – Secretário estadual interino de Obras e Habitação e coordenador do movimento Destrava 244

Termo jurídico

De acordo com Wickert, a expectativa é de que em fevereiro passe a tramitar o termo de acordo jurídico. “Havendo o interesse mútuo das partes, formaliza-se o ato. A estimativa é que entre março e abril seja possível estar tudo oficializado e publicado para dar início à ordem de retomada das obras, se tudo ocorrer dentro do previsto e sem contratempos”, completou. Segundo informações do Governo do Estado, as três pontes construídas entre Venâncio Aires e Vale Verde, teriam um valor estimado de R$ 15 milhões, em números atualizados. Outros R$ 40 milhões seriam necessários para a conclusão da pavimentação do trecho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes