Galeria dos constituintes foi inaugurada durante a sessão solene (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

Esta quinta-feira, 3, marca os 30 anos de promulgação da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul. Para celebrar a data, a Assembleia Legislativa realizou uma sessão solene nesta quarta-feira, 2, no Plenário 20 de Setembro.

A Carta Magna dos gaúchos foi promulgada pelos deputados constituintes da 47ª Legislatura (1987-1990). Entre eles, Selvino Heck (PT) e Luiz Fernando Staub (PDS), de Venâncio Aires. Além deles, outro nome emblemático na época foi de Gleno Scherer, então deputado pelo PMDB. O ex-parlamentar venâncio-airense foi uma das principais lideranças, já que era o presidente que promulgou a Carta Magna.

Também integram a galeria dos Constituintes, Germano Rigotto e José Ivo Sartori (ambos MDB) e que anos depois foram eleitos governadores.

Gleno Scherer apresenta Carta Magna dos gaúchos em 3 de outubro de 1989 (Foto: Acervo Memorial do Legislativo/ALRS)

Pronunciamento

Há 30 anos, o então presidente, Gleno Scherer, em seu pronunciamento, relembrou os meses de trabalho e os anseios que foram depositados na Carta dos gaúchos. “Votaram-na 55 deputados que simbolizam os valores étnicos, morais e culturais do povo gaúcho. A perspectiva de mudanças contagiou a comunidade. Mas é importante que se diga, também, que o processo constituinte não inspira apenas o otimismo, a vontade de mudança. Provoca, também, o medo, o temor das transformações. Quando um povo volta seus olhos ao amanhã, sempre aparecem aqueles que têm medo das mudanças, e tentam, por todos os meios, distrair, evitar, negá-las. Mas nossos constituintes não se desviaram de sua tarefa básica, que foi a dotação de um regime constitucional que espelha nosso tempo e retrata nosso povo.”

*Com informações Agência de Notícias ALRS.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome