Assinantes do impresso e do digital têm conteúdos exclusivos para leitura (Foto: Débora Kist/Folha do Mate)

Passada uma semana da implementação de mudanças no acesso ao folhadomate.com, o movimento tem causado dúvidas em muitos leitores e assinantes. Mas, como toda evolução é passível de uma estranheza inicial, a empresa tem buscado esclarecer objeções e inseguranças de quem está habituado a ler a Folha do Mate, seja no impresso, seja no online.

Isso acontece porque a leitura online de reportagens consideradas especiais, ou seja, que são apuradas com exclusividade, além dos textos dos colunistas, passaram a exigir um login de assinante. Já os demais internautas podem ler um número limitado de conteúdos por semana.

Mesmo que a mudança, inicialmente, não seja bem recebida por alguns leitores, o jornalista e doutor em Comunicação e Informação, Willian Araújo, diz que ela é fundamental. “A manutenção do jornalismo profissional depende de iniciativas desse tipo e o público precisa entender que a informação de qualidade precisa ser financiada de alguma maneira. Às vezes não é visto de forma amigável, mas é uma maneira de explicar que a informação tem custo para ser produzido.”

Araújo destaca ainda que a própria internet levantou essa discussão. “Custa caro produzir conteúdo de qualidade, principalmente jornalístico, e as empresas dependem de estrutura, seja produção ou distribuição. Manter um site no ar depende da contratação de várias tecnologias e isso tem custo.”

ACEITAÇÃO

Willian Araújo apontou ainda a importância de os jornais que estejam implementando essa mudança, oferecerem alternativas e facilidades ao leitor. Foi pensando nisso, que os movimentos iniciais foram articulados.

O primeiro deles é garantir a valorização do assinante da Folha do Mate, como explica a gerente de Assinaturas do jornal, Jéssica Vogel Odo. “Nessa primeira semana ficou claro que o assinante aceitou muito bem. Tem sido excelente, porque ele se sente valorizado. Da mesma forma, a mudança para a empresa é positiva, porque não se quer desvalorizar ninguém, apenas valorizar quem assina.”

Ao mesmo tempo, Jéssica confirma que muitas dúvidas têm chegado ao setor, pois mesmo quem é assinante do impresso precisará solicitar uma senha para acessar o online. Ela ressalta que é importante ficar claro que são produtos diferentes. “O impresso é uma coisa e o site é outra. Pedimos compreensão e estamos explicando isso. É uma empresa privada e que produz um produto específico, no caso o conteúdo. Essa produção gera custos e também precisamos ter retorno.”

ENTENDA

Para quem já é assinante digital, ao acessar o site com seu login e senha, terá acesso liberado a todos os conteúdos, inclusive as reportagens de acesso exclusivo e restrito a assinantes.

Para quem é assinante do impresso, pode contatar a empresa e solicitar sua senha que dará acesso gratuito e ilimitado por 47 dias. Esse contato pode ser feito com o setor de Assinaturas, pelo telefone 3793-2450, pelo WhatsApp 99388-4868 ou pelo e-mail [email protected]

Já para quem ainda não é assinante, é possível fazer a assinatura diretamente no site folhadomate.com, no campo ‘Assine’ que está localizado no canto superior direito. Basta preencher os dados e solicitar o login. O valor da assinatura digital, mensal, é de R$ 11,80.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome