Laboratório da Unisc poderá duplicar a capacidade de testagens para Covid-19 com equipamento cedido pela Alliance One

-

Os testes para Covid-19, que são realizados na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), por meio de parceria com a Prefeitura de Santa Cruz do Sul, iniciaram na última quarta-feira, 22. Para potencializar o fluxo de trabalho dos profissionais, abrindo a possibilidade de duplicar a capacidade de testagens ao dia, a Alliance One, formalizou o empréstimo de um aparelho de reação em cadeia da polimerase em tempo real (RT-PCR) que, entre outras funções, identifica o genoma do Sars-CoV-2, causador da Covid-19.

“O equipamento complementa a estrutura da Unisc, no sentido de que poderemos realizar os testes com maior agilidade. O PCR é o que aponta se a amostra do material genético analisada é positiva ou negativa para a Covid-19”, explica a diretora de Inovação e Empreendedorismo da Unisc, Andreia Valim. O aparelho já se encontra em uso no laboratório, que tem a expectativa de dar conta de até 100 testagens ao dia, caso haja demanda na região.

O laboratório de melhoramento genético da Alliance One, adquiriu o aparelho em 2016, para o trabalho de pesquisas em torno do tabaco, visando ampliar a eficiência no processo de seleção das plantas. Logo após sua germinação, já é possível extrair e analisar o DNA das folhas para testagem de resistência a doenças como nematoides e vírus. Identificar estas resistências quando a planta é jovem permite descartar as plantas suscetíveis, economizando tempo e recursos.

Segundo a reitora da Unisc, Carmen Lúcia de Lima Helfer duplicar a capacidade de exames também significa proporcionar mais rapidez e dinamismo aos resultados. “É um apoio significativo e uma parceria muito valorosa, em benefício de toda a região”. Durante o recebimento do equipamento, estiveram presentes o vice-reitor da Unisc, Rafael Frederico Henn; e, por parte da empresa, a gerente de Assuntos Corporativos, Deise Kanitz; o melhorista de plantas, Ezequiel de Oliveira; e a supervisora de Pesquisa e Desenvolvimento, Mariana Peil da Rosa.

Como funciona o processo de testagem?

As células de todos os organismos vivos contém genoma na forma de DNA ou RNA. O genoma é uma espécie de “código de barras”, que pode ser gigantesco nos organismos superiores ou, consideravelmente simples, como é o caso de alguns vírus. O aparelho RT-PCR atua como um “leitor” deste “código de barras”, identificando mutações ou sequências específicas no genoma de cada organismo. Assim, é possível diferenciar o genoma do Sars-CoV-2 de outras cepas do coronavírus, da Influenza ou do H1N1, por exemplo.

Para a detecção da Covid-19, o método RT-PCR tem sido considerado o padrão ouro e, portanto, foi o formato aderido pela Unisc para a realização das testagens, considerando que possui plena capacidade de identificar o vírus em sua fase ativa no organismo. A grande relevância de realizar os testes para a Covid-19 em Santa Cruz do Sul, é poder isolar os pacientes infectados para impedir a propagação da doença, bem como acompanhar os casos e prevenir agravamentos. Quanto menor o tempo de espera pelos resultados, maiores são as chances de controlar a disseminação do vírus.

Cabe lembrar que em caso de sintomas da doença, como febre, tosse e dor de garganta, o paciente deve procurar o Hospital de Campanha de Santa Cruz do Sul, onde, havendo probabilidade da infecção pelo vírus, será devidamente encaminhado para testagem. As coletas de material genético para a realização do teste, são de responsabilidade do município, por meio da vigilância epidemiológica. Somente o material genético é encaminhado para análise nos laboratórios da Unisc, considerando que existem medidas de segurança e profissionais aptos para cada etapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes