Mais que um município, um lar para a família Marmitt

-

Natural de Rio Pardo, a família Marmitt é venâncio-airense de coração. Há nove anos, Carlos Leandro, Regina e Klaus Marmitt, 50, 49 e 19 anos, consecutivamente, adotaram Venâncio Aires como lar e não pensam em sair da Capital Nacional do Chimarrão.

A família se mudou para o município, após Regina ser aprovada no concurso para enfermeira da Prefeitura. No primeiro ano, eles moraram de aluguel, pois estavam avaliando a adaptação. No entanto, em seguida, compraram a casa própria, pois tinham certeza que queriam morar na cidade. “A mudança foi tranquila, pois sabíamos que seria uma estabilidade para nós”, conta Regina.

Eles ressaltam a importância do suporte dos amigos, quando Regina precisava estudar e Carlos, que é bombeiro aposentado, não estava em Venâncio – ele fez curso em Porto Alegre e atuou em Santa Cruz do Sul. “O Klaus estudava meio turno e no outro turno ficava na casa de amigos. Os amigos nos ajudaram muito”, observa Carlos.

QUALIDADES

A família Marmitt afirma que logo gostou de Venâncio. “Todo mundo que vem em Venâncio fala a mesma coisa que nós, quando viemos: que é uma cidade bonita, limpa e com quadras parecidas. Parece planejada”, argumenta Carlos, que é bombeiro aposentado.

Eles também ressaltam a boa localização, pois é perto da cidade natal deles, Rio Pardo, de Santa Cruz do Sul e Lajeado que são cidades universitárias e próxima da capital do estado, Porto Alegre. Para a família, a educação e a estrutura das escolas também são pontos positivos. “É uma cidade do interior, mas que possui características de cidade mais desenvolvida. Tem bons recursos em Venâncio”, argumenta Regina.

Os pontos turísticos, para a família, também são destaque. Quando outros familiares visitam o município, normalmente eles costumam fazer um ‘tour’ em alguns locais, como a Igreja Matriz São Sebastião Mártir, as praças, o Parque do Chimarrão e a Figueira Centenária, em Linha Silva Tavares. “A igreja é o primeiro lugar que vamos. Agora nossos parentes estão mais acostumados, mas, no início, faziam muitas fotos, porque ela é muito linda. Na Fenachim e no Festival de Balonismo eles vinham passear. Na Páscoa e no Natal também adoravam vim ver a decoração, pois é um diferencial de Venâncio”, complementa Carlos.

Da galinhada ao xixo: as surpresas de Venâncio

Mesmo que a cidade natal de Carlos, Regina e Klaus Marmitt seja perto de Venâncio Aires, eles identificam muitas características distintas da Capital do Chimarrão. A galinhada – prato típico do município – foi uma das primeiras diferenças que eles notaram. Segundo eles, em Rio Pardo, não se costuma comer tanta galinhada e ela sempre é feita pela família. Quando chegaram em Venâncio, estranharam as comercializações nas comunidades. “Todo sábado pegávamos a galinhada no Pavilhão São Sebastião. Até quando vinha visita, esse começou a ser nosso prato. É uma tradição da cidade”, observa a moradora do bairro Cruzeiro.

O famoso ‘xixo’ também causou curiosidade na família, pois os Marmitt nunca haviam escutado essa palavra. Hoje já estão inseridos na cultura e adoram fazer um xixo. “Eu conheci o xixo aqui, é uma coisa de Venâncio. Em Rio Pardo não existe xixo, é só churrasco ou nada. E aqui tem até o corte para vender nos açougues, é algo diferente”, afirma Regina.

  • Parabéns a você

Talvez muitos venâncio-airenses nunca tenham percebido, mas o tradicional ‘parabéns a você’ cantado no município tem um trecho que não existe em outras cidades. Trata-se da segunda parte da canção: “Hoje reina a alegria, dentro de nossas almas. O que mais desejamos, é uma vida feliz.”

A família Marmitt confirma que conheceu esse trecho em Venâncio.“Até hoje me perco ao cantar parabéns no trabalho ou em festas de amigos daqui, ainda não decorei essa parte”, comenta Regina Marmitt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes