Juliana com o pequeno Pietro (Foto: Marília Haas/Divulgação)

Histórias que marcaram o período de amamentação, dúvidas e dificuldades do aleitamento materno estão em evidência na Semana Mundial do Aleitamento Materno. A fim de incentivar o compartilhamento das experiências e desmistificar o assunto, a Folha do Mate publica, ao longo desta semana, relatos enviados por mamães de Venâncio Aires. A ação é uma parceria da empresa jornalística com profissionais do Centro Materno Infantil.

LEIA MAIS: Muito mais que alimentar, amamentação é afeto e sintonia

Veja o depoimento de Juliana Rex, 27 anos, mãe do Pietro, de três meses.

“Pietro nasceu dia 11 de Abril de 2019 a tarde e só foi mamar quase meia noite. Na primeira noite e segundo dia não fazia mamadas efetivas e cheguei a me preocupar. Tive que estimulá-lo bastante pois era bastante dorminhoco.

Quando chegamos em casa utilizei uma bombinha elétrica pra estimular a produção de leite e ele começou gradualmente a mamar. Nunca tive fissuras e nem dor, a amamentação foi bem tranquila pra mim. Pietro mama leite materno exclusivamente e estou começando a me preparar estocando leite para ele levar pra escolinha quando eu começar a trabalhar. Pietro tem 6.750 e 61 cm e é muito saudável.

Desde a gestação me preocupava com a amamentação, confesso que tinha muitos medos que passaram logo que ele nasceu!”

LEIA MAIS: 

Da dificuldade nas primeiras semanas ao aleitamento até um ano e sete meses

Em meio aos desafios, a persistência de uma mãe de primeira viagem

A importância do apoio para não desistir de amamentar

“Não há preço que pague os olhos do meu filho de encontro aos meus durante as mamadas”

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome