Outono será marcado por déficit de chuva na região

-

Oficilamente, o outono começou dia 20 de março, às 6h38min no hemisfério sul. Essa estação, de transição entre o verão e o inverno, tem como característica dias mais curtos e noites mais longas.

Segundo as previsões dos centros internacionais, no decorrer do outono espera-se o gradual enfraquecimento do fenômeno La Niña (resfriamento das águas do Oceano Pacífico Equatorial), passando para um período de neutralidade climática (período sem La Niña e El Niño).

Por se tratar de uma estação de transição de um período mais quente para uma estação mais fria, as temperaturas tendem a diminuir gradativamente no decorrer do outono, predominantemente em torno e ligeiramente acima do padrão climático.

De acordo com o Núcleo de Hidrometerorologia da Univates, embora os eventos de frio possam ocorrer mais para o final de abril, as ondas de frio, que podem causar geadas amplas nas partes mais altas do Vale, são esperadas para maio. Ressalta-se que essas ondas de frios tendem a ter curta duração.

Neste período, as chuvas são mais escassas na região, pois apresentam os
menores valores de precipitação em relação aos outros meses do ano. Para todo o período de outono, a tendência é de chuvas ligeiramente abaixo do padrão climático.

A previsão vem num momento delicado, pois a região já vem de um verão com déficit de chuva (Tabela 1) e, infelizmente, a previsão para o outono é de manutenção de déficit de chuva.

Valores observados na estação localizada na Univates

LEIA MAIS:

notícias variedades Folha do Mate

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes