Avenida Ruperti Filho, no bairro União, é um dos pontos onde há a necessidade de intervenção para corrigir os desníveis e calçamento (Foto: Alvaro Pegoraro)

Uma reunião entre o prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, a secretária de Planejamento e Urbanismo, Jalila Stahl Böhm Heinemann, e representantes da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), marcada para hoje, às 14h, pode resultar na divulgação de um cronograma de recuperação de ruas que ficaram com problemas após a execução de obras da rede coletora de esgoto. Na sexta-feira, 19, Wickert determinou o envio de ofício à Corsan, no qual informava que não seriam autorizadas aberturas de novas ruas enquanto uma programação de conserto não fosse apresentada pela estatal.

A medida do prefeito foi motivada por uma série de reclamações de moradores de vias que foram abertas para a instalação da rede de esgotamento sanitário e, no ‘fechamento’, ficaram irregulares, algumas delas com desníveis acentuados que prejudicam inclusive o trânsito de veículos. Segundo Wickert, além das queixas da comunidade, equipes da Prefeitura também fizeram um levantamento dos pontos onde os trabalhos não foram considerados satisfatórios. As demandas serão apresentadas à Corsan no encontro.


“Uma coisa que vamos exigir é que, paralelamente à abertura de ruas, uma equipe seja destacada apenas para o trabalho de recuperação. Senão, vai ficando tudo para trás.”

GIOVANE WICKERT – Prefeito de Venâncio Aires


O prefeito ressalta ainda que “só a promessa de recuperar as ruas não será suficiente para tomarmos a decisão de autorizar novas aberturas de vias”. De acordo com ele, além de um cronograma, será exigido o início efetivos das recuperações para que novas liberações ocorram. “Já houve uma outra vez que ficou na palavra e os serviços não foram realizados. Já queimaram o filme com a gente uma vez, espero que não aconteça de novo. Se for preciso, vamos acionar a Agergs para termos garantia da regulação”, afirma.

Mapeamento

Chefe do Departamento de Obras da Corsan, o engenheiro Nilson Ramos estará em Venâncio Aires hoje à tarde, para a reunião. Ele garante que a estatal já está mapeando os pontos onde é necessário retomar as intervenções e aposta no “equacionamento da situação”. Ramos diz que “em princípio, estamos atendendo o que está previsto contratualmente, mas vamos buscar o diálogo para que, em caso de confirmação de problemas, possamos zerar as demandas o quanto antes”. Superintendente da Corsan, José Roberto Epstein também tem conhecimento dos problemas de Venâncio Aires e é esperado no encontro. A empresa responsável pelas obras da rede coletora de esgoto em Venâncio Aires é a Encosan, terceirizada da Corsan.

LEIA MAIS:

Tiradentes pode ficar em obras por dois meses 

Em execução, obras da rede de esgoto chegam a 15% em Venâncio

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome