Lauri Schwendler será a voz ativa dos produtores de leite do municípios no conselho da Farsul (Foto: Edemar Etges/Folha do Mate)

Por indicação do Sindicato Rural, Venâncio Aires conta, agora, com um integrante no Conselho do Leite da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul). O representante é o produtor de leite e conselheiro do Sindicato Rural, Lauri Schwendler, morador de Linha Arroio Grande. “Acredito que é muito importante termos um representante de Venâncio Aires neste conselho, pois temos muitos produtores de leite aqui no município”, frisa. Schwendler conta que ficou sabendo que a Farsul iria reativar este Conselho do Leite e, a partir disso, conversou com a assessora jurídica do sindicato, Isabel Oestreich, e, quando foi convidado, aceitou.

Schwendler acentua que o foco principal do trabalho do conselho estará voltado em melhorar o setor leiteiro em nível municipal. Para tanto, já foram realizadas diversas reuniões, das quais, ele participou de uma e acrescenta que o conselho promove uma reunião mensal. Perguntado sobre a possibilidade do município sediar um dos encontros, Schwendler frisa que isto provavelmente não será possível, pois o conselho conta com produtores de leite de diversas partes do estado. “Por enquanto, as reuniões vão ocorrer na sede da Farsul em Porto Alegre”, refere.

APOIO 

“Nós, como Sindicato Rural, vamos dar todo o apoio ao Lauri Schwendler. Temos certeza que ele vai representar muito bem os nossos produtores de leite”, salienta o presidente Ornélio Sausen. Ele acrescenta que o sindicato foi muito feliz em indicar Schwendler, porque é produzido muito leite em Venâncio Aires e também, em todo o Rio Grande do Sul.

SITUAÇÃO

Tendo a produção leite como uma das atividades – a outra é a terminação de suínos – Schwendler salienta que não está fácil o produtor se manter na atividade atualmente. Ele coloca que os fatores são diversos, como o alto custo de produção, onde os insumos tiveram um reajuste bem acentuado, sem falar das exigências das integradoras, além do endividamento dos produtores.

Schwendler ainda enumera problemas com energia elétrica, que é muito cara e também, muito ruim. “Hoje, a gente se obriga a produzir bastante, pois o custo é alto e se você não produz muito, não vale à pena investir”, frisa.


“Eu não esperava que a situação estava tão ruim. Mas na primeira reunião, me relataram que produtores que possuem área para produzir outras culturas, pararam com o leite.”

LAURI SCHWENDLER – Produtor de leite


Segundo ele, se consegue produzir leite com qualidade somente com capricho e dedicação. “Mesmo com os altos custos de produção, ainda acredito que vale à pena investir na atividade, até por que hoje com tudo que se investiu, é complicado parar. No meu caso, é preciso continuar mesmo com todas as dificuldade. E, quando fazemos as contas e terminamos de pagar os investimentos, esperamos ter um pouco de lucro.”

SAIBA MAIS

  • Schwendler conta hoje com 55 animais das quais 25 são terneiras e novilhas.
  • O total de vacas soma 30, das quais, 28 estão em produção.
  • A produção média diária é de 28 litros por vaca.
  • Este ano, a produção diária por vaca baixou devido à dificuldade do desenvolvimento da pastagem por causa do excesso de chuvas. Com isto, o produtor precisou utilizar mais silagem, se valendo daquela que sobrou no ano passado.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome