Patrão do CTG Querência da Mata, Renato Dameda, mostra o andamento da construção da sede da entidade, no Parque Municipal das Orquídeas (Foto: Taís Fortes/Folha do Mate)

A construção da sede própria do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Querência da Mata está com a obra cerca de 40% concluída. O prédio, que é um um sonho antigo da entidade, está sendo estruturado junto ao Parque Municipal das Orquídeas, em Vila Santo Antônio, no interior de Mato Leitão, mesmo local onde o CTG passou a realizar os rodeios crioulos, após a finalização da pista de laço no espaço.

De acordo com o patrão da entidade, Renato Dameda, o que já está concluído da obra é a construção da base e das vigas de concreto. O telhado também já foi colocado. Entretanto, ainda falta erguer as paredes, colocar o piso e fazer os acabamentos. “O que tem está embaixo do telhado, e, por isso, não vai estragar nada”, comenta.

Ele explica que o último serviço feito no espaço foi a colocação do telhado, em dezembro do ano passado, pouco antes da realização do rodeio crioulo. A próxima etapa prevê a construção do piso e deveria ter sido iniciada no mês de abril. Contudo, por causa da incerteza gerada pela pandemia do novo coronavírus, a entidade decidiu paralisar, temporariamente, a execução da obra. “Como todo mundo, a gente também parou. O que temos não está estragando e nada impede que, quando as atividades forem retomadas, a gente reinicie a obra”, observa.

Dameda relata que os recursos investidos no local são próprios e angariados por meio de eventos, como jantares, rodeios, fandangos e cavalgadas, e da anuidade paga pelas 70 famílias associadas ao CTG Querência da Mata. “Temos uma quantia de dinheiro em caixa, mas deixamos reservada para a nossa segurança e para o pagamento de despesas, como a anuidade do MTG [Movimento Tradicionalista Gaúcho] e da 24ª Região Tradicionalista (24ª RT)”, explica.

Para os próximos dias, a entidade planeja realizar o plantio de aproximadamente 80 mudas de árvores nativas no Parque Municipal das Orquídeas, para realizar a arborização no local. O terreno onde está sendo construída a sede foi cedido ao CTG em comodato pela Prefeitura. O prédio terá capacidade para receber entre 130 e 140 pessoas.

Eventos

Dentre os diversos eventos previstos para acontecer neste ano, os integrantes do CTG conseguiram promover apenas a Cavalgada da Lua Cheia, no dia 7 de março. A atividade contou com a participação de aproximadamente 40 cavalarianos e percorreu, durante a noite, 35 quilômetros pelo interior de Cruzeiro do Sul. Também foi possível realizar as reuniões do grupo nos mesesde fevereiro e março. Em janeiro, habitualmente, o encontro não é promovido por se tratar de um período de férias.

Depois disso, segundo o patrão do CTG Querência da Mata, as demais atividades previstas no calendário da entidade precisaram ser canceladas. Entre elas, a Cavalgada Feminina, agendada para ocorrer em abril; o curso de dança, programado para maio; o fandango, previsto para julho; e as jantas mensais. “É um momento de muita incerteza”, destaca.
Sobre a Semana Farroupilha, que é comemorada em setembro, Dameda ressalta que a entidade tem o objetivo de fazer alguma atividade para marcar a data, mas aguarda a autorização dos órgãos de saúde. “Teremos uma definição nos próximos dias”, acrescenta.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome