Airton Artus destaca a importância em manter a prevenção, para evitar os riscos no ambiente de trabalho. (Foto: Daiana Nervo/ Singmaru)
Airton Artus destaca a importância em manter a prevenção, para evitar os riscos no ambiente de trabalho. (Foto: Daiana Nervo/ Singmaru)

Quase 577 mil pessoas foram acometidas por algum tipo de acidente de trabalho no país, em 2018, conforme dados da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae). Este número reforça a busca por iniciativas, no sentido de reduzir os riscos e proporcionar mais segurança ao trabalhador, que está exposto a várias situações de perigo dentro do ambiente laboral. O assunto é lembrado no Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, na segunda-feira, 27.

De acordo com os últimos dados da área, de 2018, o setor de serviços é o segmento que apresenta o maior número de registros de acidentes de trabalho, com 46% do total; seguido da indústria, com 29%; da indústria de transformação, com 22%; e do setor agropecuário, com 3%.

Conforme o responsável técnico e médico do trabalho da Clínica São Vicente, Airton Artus, as principais notificações das empresas estão relacionadas aos acidentes típicos, aqueles que ocorrem dentro do horário habitual de trabalho no exercício da função. Segundo Artus, em 2018, os acidentes típicos representaram 62% do total das ocorrências, os acidentes de trajeto, 19%, e as doenças do trabalho, 2%, sendo que, 17% dos casos não tiveram notificação de Comunicação de Acidentes (CAT).

Conforme o profissional, a construção civil é a área que mais registra acidentes de trabalho no Brasil. “Isso ocorre porque a natureza da atividade na construção civil é perigosa e muitas vezes há uma falta de medidas na área da segurança do trabalho com a antecipação dos riscos ambientais e falta de Equipamentos de proteção Individual (EPIs), na realização das atividades”, avalia.

Para evitar episódios de acidentes no ambiente de trabalho, ele acrescenta que a prevenção é o melhor método, no sentido de evitar problemas.

Estratégias em tempos de pandemia

Durante a pandemia de Covid-19, a rotina de trabalho tem sofrido adaptações e algumas pessoas adotaram o sistema home office. Contudo, Artus reforça o compromisso da empresa no sentido de orientar os trabalhadores. “Ao implementar esse sistema de trabalho, as empresas ainda continuarão a ter responsabilidade diante à estrutura, à saúde e ao bem-estar dos trabalhadores”, esclarece. Além da saúde física, ele destaca os cuidados com a saúde mental do trabalhador. “Diversos são os fatores causadores de estresse e ansiedade que comprometem as rotinas de vida e trabalho da população”, considera.

“É preciso melhorar o suporte tanto referente à saúde física quanto mental. Os problemas costumam ser identificados somente quando já estão em um quadro crônico da doença, sendo que o ideal é que sejam diagnosticadas precocemente.”

AIRTON ARTUS

Médico do trabalho da Clínica São Vicente

Dicas para prevenir acidentes

  • Manter-se atento. Todo e qualquer trabalho deve ser feito com plena consciência;
  • Não se expor a riscos. Acidentes acontecem muitas vezes por imprudência;
  • Manter o local de trabalho limpo e organizado para evitar escorregões e quedas, por exemplo;
  • Usar corretamente os equipamentos de proteção (que devem ser, obrigatoriamente, fornecidos pela empresa);
  • Sempre comunicar incidentes para que a solução não demore a aparecer.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome