Na Avenida das Indústrias, esquina da casa de Silva, um espaço que sem canalização acumula água parada
Na Avenida das Indústrias, esquina da casa de Silva, um espaço que sem canalização acumula água parada (Foto: Eduarda Wenzel)

“Estamos abandonados, nunca recebemos melhorias.” Assim, o morador do Loteamento Primavera há 7 anos, José Romeu Janisch, reforça a necessidade de melhorias no local. Na última semana, o comerciante recolheu assinaturas de outros moradores, para levar na prefeitura e novamente pedir manutenção, pavimentação e acostamento nas ruas do bairro Universitário.

Desde que reside no local, ele relata que somente duas vezes a patrola passou para arrumar a sua rua, que é de estrada de chão. “Se acaba a luz do poste, ficamos meses sem, temos que ligar muitas vezes até virem aqui”, lamenta. “Somos um loteamento esquecido.”

Outro fato que incomoda os moradores é a falta de canalização em uma parte do asfalto principal, na Avenida das Indústrias. “Na esquina da minha casa e do meu mercado, tem um baita espaço sem canalização, que junta água parada e atrai insetos. Já pedimos há anos para canalizar, pois é um único pedaço que deixaram assim.”

Ter uma agente de saúde também é um pedido dos moradores do bairro. “O posto foi uma vitória para nós, mas mesmo com ele tem alguns serviços que faltam, por isso queremos uma agente de saúde. Isso nos dá mais facilidade para agendar consultas e exames que não temos aqui, principalmente para os idosos”, afirma Janisch.

José Romeu Janisch e Elenor Bolico da Silva fizeram um abaixo-assinado com outros moradores, para pedir pavimentação adequada nas ruas do loteamento Primavera
José Romeu Janisch e Elenor Bolico da Silva fizeram um abaixo-assinado com outros moradores, para pedir pavimentação adequada nas ruas do loteamento Primavera (Foto: Eduarda Wenzel)

CALÇAMENTO

Um dos moradores mais antigos do loteamento, Elenor Bolico da Silva, conhecido como Bigode, comenta que a promessa pela pavimentação em todo loteamento é um assunto que gera debates há anos. “Todos políticos prometem, muitas administrações passaram na prefeitura e nos prometeram essa pavimentação, que para nós nem precisa ser asfalto, pode ser bloqueto. Só queremos que melhore”, destaca ele.

Segundo ele, poeira e buracos estão entre os problemas enfrentados pelos moradores. “Já temos uma rua ruim, sem um bom calçamento, ao menos deveríamos ter manutenção nela, mas nem isso recebemos aqui”, relata, e frisa que o local é movimentado, porque tem os campus da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) próximos.

Outra luta dos moradores é pelo acostamento na avenida, onde já ocorreram muitos acidentes. “Se alguém está andando de bicicleta ou caminhando ali, pela manhã, quando tem cerração, ou, de noite, quando chove, os veículos não enxergam, pois nem a pintura dá para ver mais”, destaca Bigode.

Para ele, o ideal seria que a Prefeitura, primeiramente, patrolasse a rua e, em seguida, fizesse algum calçamento. De acordo com o morador, na avenida, a faixa deveria ser pintada, sinalizada e logo feito o acostamento.

“Se tem alguém andando de bicicleta e vem um carro, a pessoa tem que parar e ir para o lado, onde não tem acostamento e tem mato, barro ou canalização aberta. Esse acostamento é algo urgente, que pode salvar vidas.”

ELENOR BOLICO DA SILVA
Morador do loteamento Primavera

54

moradores assinaram o abaixo-assinado solicitando pavimentação, acostamento e manutenção no loteamento

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome