Univates realiza palestra sobre desenvolvimento de cidades inteligentes

-

A Universidade do Vale do Taquari (Univates) irá realizar a palestra ‘Crie Smart Cities – ecossistemas colaborativos, o futuro das cidades e o papel da Universidade’ no dia 15 de setembro, a partir das 19h10min. O debate marcará o lançamento do Crie Smart Cities, que será realizado de 30 de agosto a 3 de setembro de 2021. Durante o encontro, serão abordados  os ecossistemas colaborativos, o futuro das cidades, o papel da universidade e as possibilidades do protagonismo de estudantes e professores neste cenário de inovação. A participação é gratuita e aberta a toda a comunidade. A transmissão irá ocorrer através do site.

A palestra contará com a participação de Claudio Marinho, diretor da empresa Porto Marinho Ltda, consultor de cenários e gestão estratégica e responsável pela fundação do Porto Digital, o maior parque tecnológico de empresas de TI do Brasil na cidade de Recife; do jornalista Clayton Melo, analista de tendências, curador cultural e cofundador da plataforma de informação e inteligência A Vida no Centro; do estudante Bruno Cavalheiro, presidente do DCE e do reitor da Univates, professor Ney Lazzari, que fará a mediação da conversa.

Conheça o Crie Smart Cities

Criado para promover a integração dos Centros da Univates, a fim de discutir os assuntos que permeiam o futuro de Lajeado e região, o Crie Smart Cities reunirá as semanas acadêmicas da Instituição, tratando de cinco temáticas relevantes para a sociedade: transformações tecnológicas, governança nas cidades, mobilidade urbana, sustentabilidade e qualidade de vida. Para isso, a Univates promoverá uma série de debates, workshops, palestras, oficinas, atividades artísticas e culturais abertos à comunidade.

De acordo com o diretor do Centro de Ciências Humanas e Sociais – CCHS, da Univates, professor Leonel José de Oliveira, a ideia de promover o Crie Smart Cities surgiu a partir das mudanças que estão acontecendo em todo mundo. “O objetivo principal é ampliar a discussão e o protagonismo de estudantes e professores, tendo em vista os movimentos que estamos observando, tanto aqui como em outras partes do mundo, e que dizem respeito ao futuro das cidades e como viveremos num futuro próximo”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes