Gilberto Seibt, um dos advogados mais antigos do município, com a neta Manuela, que cursa Direito para seguir os passos do avô (Foto: Arquivo pessoal)

Um dos mais antigos advogados de Venâncio Aires, Gilberto José Seibt, atua na área há 49 anos. Ele foi um dos primeiros inscritos na subseção da OAB no município, mas, atualmente, está sem trabalhar por questões de saúde.

Seibt concluiu a graduação de Direito em 1970, em Santo Ângelo. Atuou por alguns anos em Venâncio Aires e Candelária. Posteriormente, assumiu a Assistência Judiciária Gratuita, na Procuradoria Geral do Estado e, em seguida, foi o 1º Defensor Público da Comarca de Venâncio Aires, cargo que ficou até se aposentar. O advogado também foi docente do curso de Direito na Unisc em Santa Cruz do Sul.

Seibt destaca a satisfação de ver que a filha Karina Helena Seibt, 53 anos, seguiu seus passos e já atua como advogada no município há 28 anos. “Eu quis ser advogada por influência paterna e também porque o curso de Direito é muito interessante”, comenta a profissional.

LEIA MAIS: Em 15 anos, Unisc Venâncio já formou 206 bacharéis em Direito

Estudante de Direito, a neta Manuela Ferreira Seibt, 18 anos, também se inspirou em Seibt. “Segui na área, pois minha tia e meu avô sempre me incentivaram. Eu ajudava no escritório, isso fez com que eu tivesse interesse pelo curso”, diz Manuela.

INÍCIO DE CARREIRA

Enquanto advogados como Gilberto Seibt já têm décadas dedicadas ao Direito, outros estão estreando como advogados. É o caso de Paula Roberta dos Santos Pereira, 23 anos. Formada em março deste ano, pela Unisc Venâncio Aires, ela recebeu a carteira de OAB no mês passado.

A advogada iniciou a faculdade no curso de Psicologia, mas no segundo semestre realizou a troca para o Direito, área pela qual se apaixonou. A profissional comenta que, durante a graduação, já se preparava para a prova da OAB e quando conseguiu foi uma conquista.

“Foi uma emoção ver meu nome na lista de aprovados na segunda fase do exame da Ordem. Foi a maior sensação de alívio que já senti. O exame é desgastante, ser aprovada é o final de um sofrimento que começa quando você decide fazer a prova.”

Conforma Paula, a OAB tem importância na sociedade como um todo. “Temos diversas situações de proteção e defesa de direitos que foram recomendadas pela entidade a outras instituições. O suporte é dado tanto presencialmente como por meio das ouvidorias. E ao jovem advogado, por exemplo, temos a OAB Jovem. É a comissão que me sinto mais próxima neste momento, já que entende as necessidades e dificuldades do início de carreira profissional.”

LEIA MAIS: OAB Venâncio Aires tem mais de 280 advogados associados

A advogada começa a carreira atuando nas áreas Cível e Previdenciária Trabalhista. “Eu entro no mercado com um conceito novo de Direito. Acredito que o melhor para o cliente é a resolução do seu conflito da forma mais rápida e eficaz, aposto em negociação, mediação e conciliação”, ressalta.

Paula Pereira é uma das advogadas mais recentes inscritas na OAB de Venâncio Aires (Foto: Arquivo pessoal)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome