Hoje é o Dia Nacional do Trabalhador e da Trabalhadora Rural

-

A lei n.º 4.338 de 1º de maio de 1964 fixa o dia 25 de maio como data comemorativa do trabalhador e da trabalhadora rural. Na época, o presidente da República, Humberto Castelo Branco, pretendia simbolizar o início de uma nova era de desenvolvimento agrícola, com ênfase na reforma agrária.

No dia 26 de maio de 1971, foi publicada a Lei Complementar nº 11 de 25 de maio de 1971, e republicada no dia 26 de novembro de 1971, que instituiu o Programa de Assistência ao Trabalhador Rural, considerado na época um grande avanço para a categoria dos rurais, como a instituição do Funrural. “Com isso, foi garantida a assistência médica, além de gabinetes odontológicos, aposentadoria com meio salário para o homem, aposentadoria por invalidez, pensão para a mulher, entre outros direitos”, frisa a secretária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Venâncio Aires (STR), Sandra Wagner. Ela acentua que a lei complementar foi denominada ´Lei Fernando Ferrari`, em homenagem ao ilustre defensor das causas dos trabalhadores rurais.

Conforme o presidente do STR de Venâncio Aires, Elemar Walker, no Rio Grande do Sul, estes trabalhadores rurais são normalmente chamados de colonos e isso é devido à imigração ocorrida no fim do século XIX, início do século XX. Na época, observa o dirigente, o governo autorizou a entrada dos colonos que eram o trabalhadores rurais estrangeiro que vieram para o Brasil logo após o fim da escravidão para substituir os escravos nas lavouras, em especial as de café. Eles trabalhavam em regime de colonato (daí surge o nome colono), ou seja, moravam em casas dentro da fazenda, trabalhavam nas lavouras e recebiam em troca uma parte da colheita ou então podiam cultivar para seu próprio sustento em certas partes de terra.

Mais detalhes na edição impressa de 25/05/2012

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes