Uma aposentada, de 75 anos, é a mais nova vítima do conto do bilhete de Venâncio Aires. Quinta-feira à tarde ela foi abordada na praça evangélica e acabou sacando R$ 5 mil, em uma agência bancária, para ajudar a golpista a trocar um bilhete premiado.

Segundo a vítima, um homem ajudou no golpe e ligou para o gerente da Caixa Federal, que confirmou que o bilhete era premiado e valia R$ 1 milhão. Para o delegado Paulo César Schirrmann, a ganância das vítimas é que fomenta este tipo de golpe.