Piquenique e bate-papo ocorreram sob a sobra da figueira, que tem mais de 350 anos (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

Venâncio-airenses de diferentes idades, mas que compartilham o gosto pelos livros e pela natureza, participaram, na tarde deste sábado, 8, do 1º Chimanique Literário. A Figueira Centenária, em Linha Silva Tavares, com seus galhos frondosos e uma história de mais de 350 anos, foi cenário do encontro e inspiração para leitores e escritores da Capital Nacional do Chimarrão.

Além do bate-papo sobre livros, chimarrão e piquenique com produtos coloniais, a programação ainda contou com banho de chuva e trilha ecológica.

Uma das idealizadoras do evento, Rosmeri Menzel considera que momentos de integração como esse, inclusive, entre pessoas que não se conheciam, são muito importantes. “Foi uma forma que encontramos de unir piquenique e bate-papo sobre livros. É um aprendizado e uma oportunidade de conhecer e valorizar o interior do município.”

O departamento municipal de Turismo apoiou a proposta. De acordo com a coordenadora Angélica Diefenthäler, a ideia é realizar novas edições do Chimanique Literário em outros pontos do interior do município, como forma de fomentar o turismo rural e prestigiar as belezas de Venâncio. A proposta é que, a cada encontro, os participantes produzam uma obra coletiva, como um poema, para deixar no local.

Grupo foi recebido pela família proprietária do ponto turístico (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

CHIMANIQUE

A Figueira Centenária, em Linha Silva Tavares, e o Mirante Lauro Erdmann, em Vila Deodoro, são empreendimentos turísticos que oferecem o Chimanique: uma cesta de piquenique com produtos coloniais, chimarrão e frutas da época que serve até quatro pessoas e pode ser alugada por R$ 25.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome