A Figueira Centenária localizada em Linha Tavares possui 500 metros quadrados de área (Foto: Cassiane Rodrigues)

Um lugar para aproveitar com a família e amigos, desfrutar de ar puro e uma bela paisagem, a Figueira Centenária chama atenção dos visitantes pela grandiosidade, com 25 metros de altura, 12 metros de circunferência e 500 metros quadrados de área total.

Nos últimos anos, ela também vem mudando a rotina dos agricultores Rejane e Rogério Schwinn, proprietários da área onde está localizada, em Linha Silva Tavares, no Terceiro Distrito. A árvore faz parte da Rota do Chimarrão, na região serrana do interior de Venâncio Aires.

Segundo os proprietários, que são plantadores de tabaco, foi em 2017, quando o Governo Municipal lançou o projeto Redescubra Venâncio, proporcionando uma série de passeios em pontos turísticos, que a família Schwinn expandiu para o ramo de turismo. A partir disso, eles começaram a investir no local, fazendo mesas, cadeiras, plantando mais árvores frutíferas e recebendo o público.

A árvore que tem mais de 300 anos, conforme estimativa de engenheiros florestais, fica na propriedade que era dos pais do Rogério. Ele lembra que sempre teve visitantes, pois a árvore chama atenção. Porém, nos últimos dois anos, houve aumento de turistas.

Casal agricultor está há cerca de dois anos investindo no turismo local (Foto: Eduarda Wenzel)

Rejane comenta que além de conhecer a árvore, os visitantes têm a possibilidade de fazer churrasco, piquenique, curtir a paisagem, fazer trilhas nas cascatas do local e adquirir produtos coloniais. Além disso, nesta época, podem colher bergamotas, comer as frutas no local ou levar para casa. “As pessoas chegam aqui e já pedem para colher as bergamotas, é um atrativo.”

LEIA MAIS: Bergamoteando: um convite para vivenciar o interior de Venâncio Aires

O casal acredita que o turismo da região vai crescer mais e ajudar a desenvolver Venâncio. “Estamos otimistas com o turismo local, isso é uma interação muito boa para nós”, diz Rejane. Ainda comentam que muitas pessoas não sabiam dos lugares bonitos do município, mas que agora estão conhecendo mais. “Acredito que o turismo vai ser o desenvolvimento da cidade, pois muitas pessoas começaram a procurar esses lugares”, acrescenta Rogério.

As belas paisagens do local chamam atenção dos turistas (Foto: Juliana Bencke)

Figueira atrai visitantes de outros municípios

Além dos venâncio-airenses que vão até Linha Silva Tavares desfrutar as belezas do interior, a Figueira Centenária atrai visitantes de vários estados brasileiros e, inclusive, do exterior.De fevereiro de 2018 até metade deste mês, o livro de visitas da Figueira Centenária já registrou 2,7 mil assinaturas – embora nem todos os visitantes assinem o livro. Em grande parte dos casos, moradores de outras cidades são apresentados ao ponto turístico quando visitam familiares e amigos em Venâncio Aires.

A aposentada Valéria Nelsi Oestereich, 71 anos, aproveitou a tarde ensolarada e o clima de outono para levar as visitas de Brasília à Figueira Centenária, no dia 17 de julho. A moradora do bairro Gressler, viveu muitos anos no interior, mas ainda não tinha visitado o local.

A venâncio-airense acompanhou a filha Daiani Inês Oestereich Fialho, 36 anos, o genro Airton Fialho, 55 anos, e os netos, Iohsev e Rebecah, de 3 e 10 anos, num passeio pela colônia. “Me criei em Linha Isabel e depois mudamos para Linha Cachoeira Baixa até eu ir para a cidade. Mesmo assim, sempre gostei do interior e lembro que na minha infância nos escondíamos atrás das árvores para brincar de esconde-esconde”, conta Valéria.

LEIA MAIS: A casa de veraneio que se tornou um lar em Linha 17 de junho

Há um tempo, ela vinha programando uma visita à Figueira Centenária com a família. “Queríamos vir com bastante tempo para fazer um churrasco em família e aproveitar a paisagem e o ar puro do interior, mas os planos não saiam no papel”, comenta sorrindo.

Depois de tomar um chimarrão, ser recepcionada pela família responsável pelo local e experimentar algumas bergamotas direto do pé, Valéria garante que quer retornar. “Adorei o passeio. Se eu tiver condições pretendo vir com toda a família”, salienta ela, que é mãe de três filhos.

Valéria, com a filha Daiani, o genro Airton e os netos Iohsev e Rebecah, que vieram de Brasília visitar a família e aproveitaram para conhecer a Figueira Centenária (Foto: Cassiane Rodrigues)

INCENTIVO

Genro de Valéria, Airton Fialho é natural de Fortaleza e também gostou muito do que viu em Linha Silva Tavares. Ele acredita que o contato com a natureza é fundamental, principalmente para as crianças, que hoje em dia estão muito ligadas aos celulares e outras ferramentas tecnológicas, e para as quais é importante ter experiências ao ar livre.

Para ele, o incentivo ao turismo é essencial para o município.“É fundamental que as empresas públicas e privadas continuem apoiando o turismo rural em Venâncio Aires, incentivando a valorização das rotas turísticas. O turismo é uma das indústrias de maior margem de renda, por isso, precisa do incentivo para que continue a progredir a cada dia”, salienta o aposentado federal, que também é pecuarista, em Linha Lucena.

*Com colaboração: Taiane Kussler

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome