Construção onde fica a Escola do Chimarrão foi feita em 1957, para abrigar o setor de empacotamento da ervateira dos pais de Rejane (Foto: Cassiane Rodrigues)

Com o intuito de agregar valor às belezas de Venâncio Aires, foi criada em 2001 a Rota do Chimarrão, composta por 11 pontos turísticos do interior do município. No mesmo ano, a Escola do Chimarrão foi aberta para visitação, criada com o intuito de se ter um ponto com a identidade de Venâncio Aires, dando ênfase ao produto-símbolo: o chimarrão.

A Rota do Chimarrão, como é apresentada hoje, foi lançada em 2010, com novos empreendimentos no roteiro turístico. Dois anos antes, em 2008, foi criada a Associação de Turismo Rural Rota do Chimarrão (Aturrchim).

A presidente da entidade, Rejane Rüdiger Pastore, explica que a Rota do Chimarrão é dividida em dois roteiros. Um deles é a região dos ervais que, segundo ela, tem o caráter cultural pedagógico. Os visitantes podem conhecer o processo da fabricação da erva-mate desde a planta até o chimarrão já pronto. Já a região da Serra tem como destaques as belezas naturais e a produção agrícola. “O chimarrão agrega valores, é símbolo de confraternização e partilha, nós temos um atrativo muito forte e temos que enfatizá-lo”, enfatiza.

Segundo Rejane, a Aturrchim trabalha para auxiliar no desenvolvimento dos pontos turísticos do interior. “Precisamos valorizar as pessoas da colônia e contribuir para uma melhor qualidade de vida, por meio de melhores estradas, por exemplo”, afirma.

Ela destaca que a Aturrchim trabalha no planejamento estratégico para melhorias na infraestrutura dos roteiros e vias de acesso. Está nos planos da entidade o asfaltamento da estrada até a Chácara do Mel, em Linha Travessa, por exemplo. Recentemente, foi repassado o valor de R$ 15 mil por meio de recurso da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires, que será utilizado para a construção de um letreiro da Rota do Chimarrão no trevo de acesso de Linha Travessa.

LEIA MAIS: Bergamoteando: um convite para vivenciar o interior de Venâncio Aires

A presidente da associação ressalta que o avanço do turismo rural no município também se deve ao engajamento da Administração Municipal por meio do secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Nilson Lehmen, e da coordenadora do departamento de Turismo, Angélica Diefenthäler, que se engajam em possibilitar novos atrativos e formas de levar os turistas para o interior.

Cerro do Baú é um dos pontos turísticos da Rota do Chimarrão (Foto: Banco de imagens institucionais do Município de Venâncio Aires)

PROCURA

Um dos pontos da rota turística, a Escola do Chimarrão registrou recorde de visitação no mês de junho, com 565 visitantes. Rejane atribui o resultado ao investimento em divulgação da Rota. O trabalho de divulgação para a imprensa e redes sociais é feito pela agência SingMaru e o roteiro foi pauta do Partiu RS, quadro do Jornal do Almoço, da RBS TV. “A Rota também faz parte dos roteiros turísticos da Secretaria Estadual de Turismo”, observa.

Ela esclarece que , para que novas propriedades façam parte da Rota do Chimarrão, é necessário que apresentem um diferencial. “Não adianta inserimos novos empreendimentos se isso não for economicamente sustentável”, comenta.

A Rota do Chimarrão recebe consultoria de turismo da Emater/Ascar. Os profissionais fazem visitas técnicas nos locais para que os empreendimentos estejam adequados para receber visitantes.

Uma nova oportunidade de conhecer as propriedades que fazem parte da Rota do Chimarrão começa a ser realizada a partir do dia 31 de julho. Uma vez por mês será realizado um passeio por pontos turísticos do interior. A guia de turismo Sônia Lang vai acompanhar os visitantes. O valor por pessoa será R$ 70 com transporte, almoço, ingressos, serviços de bordo e guia inclusos. Reservas podem ser feitas pelo telefone (51) 99996 0350.

LEIA MAIS: No quintal de casa, a árvore de mais de 300 anos vira ponto turístico

PONTOS DA ROTA DO CHIMARRÃO 

Interior:

– Orquidário Cruz

– Escola do Chimarrão

– Chácara do Mel

– Ervais

– Viveiro de mudas Flor da Terra

– Agroindústria de Conservas Coutinho

– Mirante Lauro Erdmann

Figueira Centenária

– Cerro do Baú

– Produtos Coloniais Maggioni

– Balneário Paraíso

Cidade:

– Pórtico e Parque do Chimarrão

– Casa de Cultura

– Largo do Chimarrão

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome