Biblioteca da associação foi reinaugurada em cerimônia com coquetel (Foto: Leandro Osório/AI Prefeitura)

Com a meta de ser um espaço especializado na cultura afro e indígena, foi reinaugurada a biblioteca da Associação Négo, na noite da terça-feira, 19. A sala anexa a entidade, localizada no bairro Cidade Alta, possui atualmente 300 livros. A intenção da diretoria é criar parcerias com escolas para fomentar o empréstimo das publicações não apenas para associados.

A diretora cultural da associação, Karina Lopes, destaca que “uma das metas e fazer da biblioteca um espaço também de pesquisa. A retirada de livros pode ser agendada a partir da página da entidade pelo Facebook”. Além disso, ela ainda informa que o espaço foi rebocado e pintado.

O investimento das melhorias chega a R$ 2,5 mil. Para conseguirem os valores foram promovidos eventos e feita a busca por patrocínio. Além de empresas que financiaram diretamente as melhorias, a associação também foi contemplada com recursos do Fundo Social da Sicredi Vale do Rio Pardo. A instituição liberou R$ 1,2 mil.

FUNDADOR

A biblioteca leva o nome do fundador da associação, João Generoso, que nasceu em 20 de agosto de 1884 e morreu aos 98 anos. Ele foi também um dos criadores do Carnaval e da Festa de São Sebastião Mártir em Venâncio Aires. O Négo foi comandado por ele durante 21 anos. João Generoso atuou como servidor público, mas ocupou diferentes cargos. Chegou, inclusive, a integrar a hoje extinta Guarda Municipal, informa sua filha Isabel Landin, que também atuou como servidora municipal em Venâncio Aires, antes de se aposentar.

Biblioteca possui atualmente 300 livros (Foto: Leandro Osório/AI Prefeitura)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome