Depois de conseguir barrar a cobrança na praça de Encantado, AVAT mira o pedágio de Cruzeiro do Sul (Foto: Camila Domingues/EGR)

O presidente da Associação dos Vereadores do Vale do Taquari (AVAT), Waldir Blau, confirmou que a entidade está preparando uma ação contra a Empresa Gaúcha do Rodovias (EGR) com objetivo de barrar a cobrança de tarifa na praça de pedágio de Cruzeiro do Sul, na RSC-453. Vereador da cidade de Lajeado, Blau está liderando mais uma mobilização, pois durante a semana – a partir de iniciativa da AVAT -, a Justiça determinou abertura de cancelas nas RSCs 129 e 130, trecho administrado pela estatal.

De acordo com o vereador, a intenção é ajuizar a ação na segunda-feira, 9, com pedido de imediata liberação da passagem dos veículos em virtude da precariedade da rodovia que liga Venâncio Aires a Lajeado. “Não podemos mais conviver com a falta de cronograma de obras para a malha viária da região. Também queremos que a manutenção da rodovia seja feita de forma constante e satisfatória, pois estamos convivendo com uma situação calamitosa, onde o cidadão paga e não tem benefícios”, sustenta.


“Vamos buscar o apoio das Câmaras de Vereadores de toda a região. O cidadão não pode mais ficar apenas com o ônus, pagando R$ 7 de pedágio e não recebendo nada em troca.”

WALDIR BLAU – Presidente da AVAT


Presidente da AVAT, vereador Waldir Blau, de Lajeado, lidera a mobilização pelo levantamento de cancelas (Foto: Câmara de Lajeado/Divulgação)

POR ETAPAS

Conforme Blau, a AVAT está tomando a frente na defesa dos direitos da comunidade regional e vai, em seguida, incentivar os presidentes das Câmaras de Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul, além de outras cidades da região, para que atuem no sentido de levantar cancelas dos pedágios da RCS-287, em Venâncio e Candelária. “O deputado estadual Edson Brum está tentando intermediar audiência dos representantes regionais com a cúpula do Governo do Estado. Queremos mais detalhes sobre o plano de investimentos para as rodovias, precisamos saber exatamente o que consta neste projeto”, comenta.

Por meio da assessoria de comunicação, a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) informou que, em relação ao pedágio de Encantado, a manifestação será “de forma jurídica”. Sobre a possibilidade de novas ações, a estatal prefere esperar notificação oficial de eventual decisão do Judiciário.

MOÇÃO DE APOIO

  1. Em Venâncio Aires, os vereadores Tiago Quintana (PDT), André Puthin (MDB) e Nelsoir Battisti (PSD) apresentaram uma Moção de Apoio à mobilização da AVAT. A proposta foi aprovada por todos os demais parlamentares venâncio-airenses.
  2. Tiago Quintana diz que, além de apoiar a AVAT, também pretende manter contato com a Defensoria Pública, que segundo ele tem solicitado à EGR relatórios sobre cronogramas de obras e manutenção das rodovias que passam pela Capital Nacional do Chimarrão. “A Câmara de Venâncio também está atenta e trabalhando este assunto. Vamos buscar uma ação mais forte, até mesmo uma ação judicial”, declara.
  3. Nelsoir Battisti ressalta que “é vergonhoso cobrar pedágio e oferecer uma rodovia nestas condições, parece até a lua com crateras”. O vereador se queixa também da falta de manutenção e consertos efetivos nas rodovias: “Quando realizam uma recuperação, fazem com um caminhão e uma pá, deixando a rodovia toda desnivelada e remendada”.
  4. André Puthin defende a união de forças dos Legislativos e comunidades para que os resultados das mobilizações sejam satisfatórios. “Somos os legítimos representantes do povo e precisamos atuar no sentido de acabar com a falta de atenção da EGR com as rodovias”, comentou, acrescentando que a moção apresentada na Câmara de Venâncio já uma ação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos do Consumidor, instalada este ano.

1 comentário

  1. Parabéns pela iniciativa da AVAT! Vários moradores de Venâncio Aires trabalham em Lajeado e são obrigados a pagar o pedágio e não a rodovia está sempre em péssimas condições. Aonde está indo o dinheiro pago pelos motoristas?

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome