Em coletiva de imprensa foram anunciados os recentes investimentos feitos na entidade centenária (Foto: Cristiano Wildner/Folha do Mate)

O centenário Clube de Leituras, instalado na rua Júlio de Castilhos, passou por reformas que resultaram em R$ 100 mil em investimentos. As melhorias ocorreram, ao longo de oito meses, em diversas áreas, mas novos investimentos já são preparados para incrementar ainda mais a associação. No momento o clube administrado por uma comissão executiva provisória, mas eleições estão previstas para ocorrerem até janeiro do próximo ano.
Em paralelo, o grupo que atualmente comanda o clube lança também ações para incentivar o crescimento no número de associados. Existem quase 500 associados honorários e remidos – que ambas as categorias de associados estão isentos de mensalidades.

É estimado que hoje 130 integrantes estejam ativos e frequentando diferentes espaços, como quadra de padel, sauna e piscina térmica (usada principalmente para aulas de hidroginástica). Informações e planos estão centrados na secretaria da entidade. “Estamos muito felizes pelo novo momento do clube. Para chegarmos até aqui uma série de parcerias foi construída”, destacou o presidente do Conselho Fiscal do Clube de Leituras, Walter Bergamaschi, durante coletiva de imprensa, na terça-feira, à noite.

O salão principal foi um dos espaços que mais atenção recebeu durante a reformas. Mas agora já está liberado para realização de eventos. O local ficou alguns meses fechado para a troca da estrutura elétrica – fiação, canaletas e lâmpadas.
O salão Piazito recebeu móveis e utensílios novos, além de ter a estrutura física renovada como um todo. Nesse espaço foram investidos quase R$ 20 mil. Uma pintura interna e externa também é estudada.

PRÓXIMOS EVENTOS

No dia 19, está prevista uma festa “retrô”. No dia 5 de outubro está prevista a realização de show humorístico com Cris Pereira. Enquanto que em 12 de outubro será realizado o Vênus Rock. São alguns dos eventos já confirmados que terão a renda dos aluguéis revertidos para a manutenção da própria entidade.
“Nos próximos anos esperamos retomar também eventos que eram tradicionalmente sediados no clube”, destacou Ailto Melo durante entrevista ao programa Terra em Meia Hora desta quarta-feira, 11. Ele relembrou a realização da Comenda da Bomba, do Baile de Debutantes e do tradicional Baile de Aniversário. Além dele, formam o grupo interino Rogério Seibt, Cássio Gauer e Fábio Azevedo.

Salão principal ficou fechado durante meses para as melhorias (Foto: Cristiano Wildner/ Folha do Mate)

AÇÃO ENTRE AMIGOS

A comissão provisória assumiu depois que a terceira diretoria na sequência ter renunciado. Para ajudar na continuidade da revitalização do prédio e aumentar as receitas, segue a ação entre amigos, entre sócios e comunidade em geral. Cada número custa R$ 50 e o prêmio único é de R$ 5 mil. O sorteio será pela loteria federal, no próximo dia 21.
Os blocos podem ser adquiridos na secretaria do Clube de Leituras ou com integrantes da comissão provisória. “O investimento foi alto e nem tudo está liquidado. Mas essa ação entre amigos é importante para colaborar neste sentido. Ainda nos restam cerca de 15 a 20% dos números a serem comercializados”, disse Bergamaschi.

ECÔNOMO

Ao mesmo tempo que ocorrem melhorias estruturais, a comissão que atualmente é responsável pelo clube busca um ecônomo. Três profissionais já mostraram interesse em assumir a função. A intenção é reativar o restaurante que funcionava ao meio-dia. Além disso, em jantares e outros eventos também terão o ecônomo como responsável pela parte gastronômica.

REFORMULAÇÃO DO ESTATUTO

Antes da eleição de diretoria e do conselho fiscal serão promovidas reformulações no estatuto da entidade. Estão entre as intenções do grupo criar departamentos, um deles será o Cultural. Essa diretoria ficaria responsável, por entre outras questões, de criar um espaço específico para preservar a história do clube. Objetos e imagens históricas serão reunidas para exposição permanente.

PISCINA EXTERNA

Uma das áreas do clube que ainda não passou por intervenção é o espaço da piscina externa. A curto prazo não existe projeto do grupo, já que o investimento e a manutenção ultrapassam estimativas orçamentárias disponíveis. A piscina, com dimensões semiolímpicas, possui 2,5 metros de profundidade. “Pelas regras, caso disponibilizássemos a piscina aos banhistas com essa profundidade precisaríamos também oferecer guarda-vidas. O que torna o custo de manutenção muito alto”, informa Melo.

Piscina térmica, que recebe para aulas de hidroginástica, é um dos espaços revitalizados (Foto: Cristiano Wildner/Folha do Mate)

ORIGEM DO CLUBE

  • O Clube de Leituras foi fundado na então Freguesia de São Sebastião, em 30 de abril de 1887, para a prática e incentivo da leitura e a difusão da cultural sob o nome de Leser Verein. Mais tarde, o nome foi aportuguesado. A docente do IFSul de Venâncio Aires, Angelita da Rosa, que é mestre em História, em entrevista ao Terra em Meia Hora, ressaltou que “do ponto de vista histórico o clube tem uma importante contribuição ligada ao capital humano de Venâncio Aires”.
  • Ela explicou que quando os imigrantes, especialmente germânicos, vieram para a região, uma das formas de conseguirem se manter foi por meio do associativo. A partir dos mutirões foram geradas as sociedades. “Venâncio Aires é um exemplo singular em número de sociedades que surgiram para esse fim e que ainda hoje se mantém também no interior. Os imigrantes que vinham tinham que se unir e montar uma sociedade para estudar e mesmo para jogar”, destacou ela.
  • “O Clube de Leituras surge muito antes do nosso Município e por isso mesmo possui uma grande importância social e cultural. Como era um clube ligado à cultura alemã, com a 2ª Guerra Mundial, a biblioteca foi destruída, mas mesmo assim, fica uma marca importante ligada à história de Venâncio”, disse Angelita.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome