Participantes do curso de panificação com a instrutora Graziela Napoli. (Foto: Edemar Etges/Folha do Mate).

Histórico da panificação; higiene pessoal e dos utensílios, equipamentos e do ambiente; ingredientes básicos (pães diversos e massas); preparo de pães diversos e de massas;
processos básicos de congelamento e descongelamento; e, armazenamento e embalagens. É o conteúdo programático do curso de panificação promovido entre a segunda-feira, 5, e a quarta-feira, 7, na cozinha da ONG Parceiros da Esperança (Paresp) e teve como propósito, desenvolver produtos panificáveis aplicando técnicas de produção e boas práticas de higiene.

O curso foi uma solicitação da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social, com apoio do escritório municipal da Emater/RS-Ascar e do Sindicato Rural e foi ministrado pela instrutora e nutricionista do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS), Graziela Napoli.

Com a duração de 24 horas, o curso contou com a participação de 13 alunos dos meios rural e urbano, contribuindo para sua profissionalização, melhoria da qualidade de vida e integração na sociedade. Durante o curso, Graziela trabalhou diversas receitas de preparo de pães integrais, de milho, de batata, recheados ou não, massas de pizzas cilindradas ou não, lasanhas, ravióli e até alguns pães sem glúten, além de diversas massas de cuca batida, massas de pão com fermento de bolo para ampliar a diversidade de receitas que pode ser preparada e mostrar aos participantes que não há tanta dificuldade em fazer um pão. “Basta ter um pouco de carinho e cuidado para se fazer pães maravilhosos”, frisa.


“O curso serviu para agregar novos conhecimentos porque a gente sabia somente o básico.”

SILMARA FAUSTO – Aluna do curso de panificação


PARTICIPANTES

Moradora do bairro Coronel Brito, Silmara Fausto participou do curso de tortas e doces caseiros realizado no início do mês de julho e do curso de panificação. Ela conta que já colocou em prática para a sua família o que aprendeu na primeira qualificação e está recebendo encomendas e fazendo tortas e doces. Com o curso de panificação, ela pretende agregar mais uma renda ao orçamento doméstico e também, oferecer mais variedades de alimentos para a sua família. Silmara afirma que ficou sabendo dos dois cursos por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social onde se cadastrou. “Valeu à pena participar dos dois e quando tiver outros cursos, vou participar novamente, seja em qual área for, salgados, conservas”, observa.

Outro participante dos dois cursos é Jorge Fernando Moraes de Melo, morador do bairro Gressler. Ele fez os cursos para colocar no currículo, garantir uma renda a mais E conseguir um emprego. Por ser homossexual, ele salienta que é muito difícil conseguir um trabalho que não seja na área de alimentação ou vestuário.

Melo acrescenta que o aprendizado do primeiro curso está sendo colocado em prática e vem preparando doces para o consumo da família, os quais foram muito elogiados. “Moro com minha mãe, que a vida toda foi uma cozinheira de ‘mão cheia’ e ouço elogios o tempo todo”, observa, acentuando que ainda não está fazendo para vender e que, a partir do segundo curso, pretende abrir um negócio próprio neste segmento.

CONTEÚDO

Tanto Melo quanto Silmara comentaram que não tinham a mínima ideia dos conteúdos teóricos e práticos dos dois cursos. “A gente lê o básico mas não vai a fundo do que realmente é preparado. Geralmente, pensamos que basta apenas colocar os produtos numa máquina e pronto. E não é assim. É bem diferente do que imaginávamos”, refere Silmara. “Aprendemos que com uma mesma receita é possível diversificar os produtos. Tendo a base, a gente vai colocando conforme a nossa ideia”, completa Melo.

Outro aprendizado dos dois cursos foi usar apenas o necessário dos ingredientes para o preparo de uma receita. “Antes, havia um desperdício pois eu usava a mais do que realmente era necessário. Agora, tenho tudo exato e sem desperdício”, afirma Silmara. Outra técnica ensinada é como conservar os doces, que no máximo, devem ser consumidos em três dias.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome