Esgoto que sai da Peva está parado na frente das casas, às margens da RSC-287. (Foto: Alvaro Pegoraro)

Moradores de Vila Estância Nova voltaram a denunciar o acúmulo de água na valeta que passa às margens da RSC-287, em frente às suas casas. Segundo o aposentado Eluí Cardoso, trata-se do esgoto que sai da Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva) e antes desaguava em um arroio. Foi feito um ‘desvio’ para que o esgoto escoasse pelas margens da rodovia, mas o material acabou se acumulando.

Em dias de sol, observa, o cheiro é insuportável. Mas de acordo com o aposentado, o maior problema é o acúmulo de mosquitos. “Se estão preocupados com vasos que tem água parada, venham aqui dar uma olhada na frente das nossas casas. Isso é um criatório de mosquitos”, descreveu Cardoso.

Ele garante que já fez inúmeros pedidos a pessoas ligadas a administração municipal, mas nada é feito. “Além de ser um esgoto que está a céu aberto, ele não vai adiante. É só vir aqui olhar para ver”, argumenta.

Cardoso e um grupo de moradores irão ao Ministério Público cobrar providências. “É inadmissível que isso não tenha uma solução. Se nada for feito, não sei como será no verão. Os mosquitos vão nos carregar”, desabafou.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome