Trecho da Jacob Becker ficou bloqueado nesta segunda-feira (Foto: Débora Kist/Folha do Mate)

Mais uma obra da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) estará em andamento ao longo dessa semana. Mas não se trata do cronograma de esgotamento sanitário e, sim, relacionada ao abastecimento de água.

Quem circulou pela rua Jacob Becker, na parte leste, nesta segunda-feira, 9, deve ter visto um buraco de cerca de dois metros de profundidade e muita terra acumulada no entorno. É próximo ao Colégio Professor Oliveira Castilhos que a Corsan iniciou, ainda na noite de domingo, 8, o primeiro passo da obra que promete resolver os problemas da parte mais elevada da cidade, que geralmente é a que mais sofre quando há desabastecimento.

De acordo com informações da Corsan local, a ideia era terminar o trabalho ainda na madrugada de ontem, mas foram necessários alguns testes e ajustes em peças com mais de 20 anos. Por isso, a conclusão do trabalho ficou para a virada desta noite.

É no trecho em frente ao Oliveira que estão concentrados as VRPs (válvulas redutoras de pressão), instaladas há décadas, quando a demanda na cidade era bem menor que a atual. A retirada desses equipamentos vai possibilitar a passagem direta da água entre os reservatórios para os canos que abastecem milhares de moradores da Cidade Alta, Distrito Industrial, Brands e Bela Vista.

Para que não haja desabastecimento nesta terça-feira, 10, a Corsan informou ontem que, antes de seguir com a obra, garantiria que todos os reservatórios estivessem cheios. Ainda assim, mesmo que tudo estivesse concluído nesta manhã, não estava descartada uma eventual oscilação.

SEQUÊNCIA

Com a previsão de que nesse ponto tudo estivesse pronto ainda na madrugada de hoje, a Corsan diz que o próximo passo é regular o chamado ‘3º Recalque’, equipamento responsável pelo fornecimento e bombeamento de água para a parte alta e que fica próximo ao Clube Sete de Setembro.

Nele, já foi concluído o aumento da carga de energia e agora, segundo a Corsan, basta apenas regular as bombas de água. A informação é de que essa parte deve levar um dia de trabalho e que não causaria oscilação no abastecimento. A previsão é finalizar até o fim da semana.

PROMESSA

Se a obra for finalizada nos próximos dias, se confirma a promessa feita pela Corsan regional, em novembro, quando representantes da estatal estiveram em Venâncio Aires para falar das obras e de novos investimentos. Na época, a informação é de que a questão envolvendo o abastecimento na parte alta da cidade estaria resolvida até o fim de dezembro.

“Fizeram e desfizeram?”

Enquanto a reportagem estava no local para fotografar a obra da Corsan, ouviu a seguinte pergunta/exclamação de uma senhora que passava na calçada: “Mas fizeram e já desfizeram?” A frase foi de Laides Nascimento, 53 anos, moradora do bairro Morsch, que ficou surpreendida com “mais um buraco na cidade.”

Faxineira em várias casas, Laides conta que anda por muitos lugares e não está satisfeita com o andamento das obras de infraestrutura, porque haveria muito retrabalho. “Isso é muita desorganização. Fizeram asfalto e já abriram de novo. Penso que todo trabalho precisa de organização. Eu, quando vou fazer almoço na patroa, primeiro sujo as panelas, depois lavo.”

A referência de Laides é pela obra em questão ser executada em um trecho da Jacob Becker recentemente asfaltado. No entanto, segundo informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, aqueles cerca de oito metros não estavam completamente recapeados. O ponto recebeu apenas o perfilamento (definição da superfície), já prevendo a intervenção na rede de água.

Segundo a Corsan, com a parte da companhia finalizada, uma equipe da Compasul retorna ao local para concluir o recapeamento asfáltico.

LEIA MAIS: Falta de água constante no bairro Cidade Alta incomoda consumidores

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome