Chácara do Mel, em Linha Travessa, é um dos locais que serão vistados durante o passeio neste sábado (Foto: Alvaro Pegoraro/Arquivo FM)

Que tal preparar um chimarrão e tirar o dia para conhecer pontos turísticos de Venâncio Aires? No sábado, 24, ocorre um passeio turístico pela Rota do Chimarrão. Essa será uma oportunidade para conhecer as belezas do município e ainda obter mais informações sobre o cultivo da erva-mate e sobre a história relacionada à chegada dos imigrantes ao município e à formação das comunidades que compõem a Capital Nacional do Chimarrão.

O roteiro inclui visitação a dez locais: Escola do Chimarrão, um erval, Casarão Scherer, Agroindústria Coutinho, Viveiro Flor da Terra, Igreja São Martinho, com almoço na comunidade, Chácara do Mel, Casa de Pedras, Mirante Lauro Erdmann e a Figueira Centenária. “É uma excelente oportunidade para quem ainda não conhece os atrativos da rota turística da Capital Nacional do Chimarrão”, avalia a coordenadora do Departamento de Turismo de Venâncio, Angélica Diefenthäler.

LEIA MAIS: Rota do Chimarrão enaltece o interior e o símbolo de Venâncio Aires

Para participar do passeio é preciso fazer um investimento de R$ 70. Nesse valor está incluso o transporte, almoço, ingressos, serviço de bordo e guia de turismo. A saída para a atividade está marcada para as 8h, na Praça Evangélica. Já o retorno está previsto para as 17h. Reservas podem ser feitas com a guia de turismo Sônia Lang, pelo número 99996-0350, até a quinta-feira, 22.

A ROTA DO CHIMARRÃO

  • A Rota do Chimarrão é formada por empreendimentos associados à Associação de Turismo Rural Rota do Chimarrão (Aturrchim), que trabalha no planejamento estratégico para melhorias na infraestrutura dos roteiros. A atual presidente da entidade é Rejane Rüdiger Pastore.
  • A Rota do Chimarrão é dividida em dois roteiros. A região dos ervais, que tem caráter mais pedagógico, pois os visitantes podem conhecer o processo de fabricação da erva-mate desde a planta até o chimarrão já pronto. O outro é a região serrana, onde se destacam as belezas naturais e a produção agrícola.

LEIA MAIS: No quintal de casa, a árvore de mais de 300 anos vira ponto turístico

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome