Votação para eleger os conselheiros foi realizada no dia 6 de outubro (Foto: Ana Carolina Becker/Folha do Mate)

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) recebeu protocolos que pedem a impugnação das posses de duas conselheiras tutelares eleitas para mandatos de quatro anos à frente do órgão de proteção. Presidente do Comdica e da Comissão Especial Eleitoral do Conselho Tutelar, Juliane Niedermeyer explicou ontem que não divulgaria os nomes das eleitas contestadas, a partir dos recursos, para “evitar melindre e pressão”. As defesas, argumentou, serão apresentadas até segunda-feira, 21, mesmo dia em que será homologado o resultado final da eleição para o Conselho Tutelar. “As candidatas já foram notificadas e terão de se manifestar em relação à conduta apontada nos recursos”, declarou.

Embora o Comdica e a Comissão Especial Eleitoral tenham optado por manter os nomes das eleitas envolvidas nos recursos em sigilo, a Folha do Mate apurou que são Karin Franchiesca dos Santos e Barbara Andressa da Silva, primeira e quinta colocadas no processo eleitoral, com 323 e 220 votos, respectivamente. Ambas estão sendo apontadas por fazer campanha nas redes sociais após o prazo definido no edital que regulamenta a eleição. ‘Prints’ dos perfis das candidatas eleitas no Facebook, com as postagens nas quais pediram voto ou mobilização dos seus apoiadores, foram anexados aos documentos protocolados.


“Há, sim, dois processos de impugnação de posses com a Comissão Especial Eleitoral. Na próxima segunda-feira, dia 21, conforme determina o edital que regulamenta a eleição, vamos homologar o resultado final oficial, já com decisão sobre os recursos.”

JULIANE NIEDERMEYER – Presidente do Comdica e da Comissão Especial Eleitoral do Conselho Tutelar


Em caso de indeferimento dos recursos, as cinco candidatas mais votadas no dia 6 de outubro serão consideradas aptas à posse, que está programada para o dia 10 de janeiro de 2020. Além de Karin e Barbara, foram eleitas Bárbara Fischer da Silva, Aline Machado da Silva e Claudete Leismann da Fonseca. Entretanto, se a comissão entender que há elementos suficientes para impugnação, as duas candidatas serão substituídas pelos participantes que ficaram na sexta e sétima posições, Luis Cesar Fernandes e Israel Souza da Silva, respectivamente. “São trâmites necessários, mas o pleito não será revogado”, concluiu Juliane.

O artigo 30 do edital para o processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar de Venâncio Aires traz a seguinte redação: “A campanha encerrar-se-á 24 horas antes do dia do pleito”.

Karin preferiu não se manifestar antes de apresentar a sua defesa. Barbara disse que se surpreendeu com recurso, mas está tranquila (Fotos: Arquivo Pessoal)

“Estou surpresa, mas tranquila”

Barbara Andressa da Silva, quinta colocada na eleição para o Conselho Tutelar, ocorrida no dia 6 de outubro, falou nesta quarta-feira, 16, sobre o pedido de impugnação de sua posse. “Estou surpresa, mas tranquila. O edital não é claro na parte que trata da campanha e não foi uma ação de má-fé”, argumentou. Para a candidata eleita, “esses recursos devem ter sido apresentados por quem não entrou e não aceita uma derrota”.

Ela está sendo orientada juridicamente pelo cunhado, Elígio Weschenfelder, que inclusive trabalhou na sua campanha. De acordo com ele, “o edital induziu todos os candidatos ao erro. Não há clareza em relação à campanha, uma bagunça total”. Weschenfelder afirmou que “não há uma linha sequer no capítulo que trata da campanha e propaganda sobre as publicações em redes sociais”. Conforme ele, “é improvável que a comissão vá penalizar as candidatas eleitas por uma situação de inocência, não proposital”.


“Eu admito que fiz as postagens, mas foi porque tinha a certeza de que até a meia-noite do dia 5, sábado, era tranquilo nas redes sociais. Vários outros candidatos também fizeram isso.”

BARBARA ANDRESSA DA SILVA – Conselheira tutelar eleita


A primeira colocada na eleição para o Conselho Tutelar, Karin Franchiesca dos Santos, afirmou que não se manifestaria neste momento sobre o recurso que pede a impugnação da sua posse. “Primeiro vou apresentar a minha defesa”, comentou.

VOTAÇÃO 

1º – Karin Franchiesca dos Santos: 323 votos
2º – Bárbara Fischer: 255 votos
3º – Aline Machado da Silva: 255 votos
4º – Claudete Leismann da Fonseca: 242 votos
5º – Barbara Andressa da Silva: 220 votos
6º – Luis Cesar Fernandes: 207 votos
7º – Israel Souza da Silva: 192 votos
8º – Maria Roseli Henz: 169 votos
9º – Bruna Carolina Hickmann: 163 votos
10º – Jane Jovita Canova: 160 votos
11º – Ramone Ferreira Mohr: 157 votos
12º – Neli Ripplinger: 150 votos
13º – Rozeleia Ferreira da Silva: 149 votos
14º – Thaís Kerkhoff da Silva: 135 votos
15º – Maria Ilce da Silva: 93 votos
16º – Luciana Amaro Lopes Baum: 72 votos
17º – Mara Rejane Pereira: 71 votos
18º – Carla Adriane Rosa Azambuja: 66 votos
19º – Mislene Josi Martins: 65 votos
20º – Djulia Henicka: 61 votos
21º – Bruna Franciele Konig: 41 votos

LEIA MAIS: Comdica divulga conselheiros tutelares eleitos em Venâncio

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome