Foto: Reprodução

Textos: Cassiane Rodrigues, Eduarda Wenzel e Juliana Becnke 

Ao longo do ano, a Folha do Mate publica e detalha fatos relacionados ao cotidiano e à história de Venâncio Aires. Das decisões políticas às dificuldades enfrentadas pela população, das notícias de saúde e educação aos resultados esportivos, tudo é registrado pelo jornal.

Ao findar de mais um ano, como já é tradicional, a Folha do Mate apresenta um compilado dos principais fatos que marcaram os últimos 12 meses. Nesta publicação especial, é possível relembrar assuntos que fizeram parte das rodas de conversa, geraram dor de cabeça ou foram boas notícias para a comunidade. Confira:

SAÚDE

Cortes, atrasos de salários e campanhas em um ano de crise para o HSSM

O atraso no pagamento de salários, em janeiro de 2019, foi um prenúncio de um ano marcado pela dificuldade financeira para o Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). Com uma dívida de cerca de R$ 18 milhões e um déficit mensal de R$ 300 mil, a casa de saúde teve dificuldade de quitar a folha de pagamento dos funcionários e os honorários de médicos plantonistas, anestesistas e especialistas, em diversas ocasiões, ao longo de 2019.

Em 23 de setembro, parte dos funcionários realizou um protesto em frente à instituição, pelo atraso do salário de agosto, já que ainda faltavam 40% do valor. Depois disso, representantes da Prefeitura de Venâncio Aires e do HSSM formaram a Comissão de Elaboração do Plano de Apoio à Gestão Administrativa, Financeira e Operacional, com o desafio de buscar o equilíbrio financeiro da instituição.

Anunciado no fim de outubro, o plano incluiu demissões e venda de um prédio. Em 20 de novembro, o administrador Fernando Branco e a coordenadora de Enfermagem, Lisane Emmel, foram desligados. No mesmo dia, médicos anunciaram a suspensão das cirurgias eletivas, por conta do atraso nos salários.

Em dezembro, o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Santa Cruz do Sul e Região (Sindisaúde) anunciou que os funcionários do HSSM iriam ajuizar ação coletiva por conta do impacto de algumas decisões da administração do hospital em relação a salários.

Com atrasos constantes do Estado e déficit nos valores de serviços do SUS, hospital enfrenta dívida de R$ 18 milhões (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

União de esforços para auxiliar a casa de saúde

Se, por um lado, o ano foi marcado por notícias negativas para o HSSM, por outro, a mobilização da comunidade, de empresas e do Poder Público para ‘salvar’ o hospital foi destaque. Em novembro, o prefeito Giovane Wickert, o presidente da casa de saúde, Luciano Spies, e o secretário de Saúde Ramon Schwengber foram a Brasília, em busca de recursos de emendas parlamentares da bancada gaúcha para recuperação do hospital. Promessas de emendas somam R$ 1,7 milhão.

No aniversário de 84 anos, em 22 de julho, o hospital lançou campanha para doações por meio da conta de energia elétrica. Em 16 de novembro, foi anunciada a campanha ‘Se o hospital para, a vida não continua’, para conscientizar a população sobre a importância do HSSM e a necessidade de doações.

Diversas empresas se somaram à mobilização. Erva-mate Madrugada e Max Haus lançaram campanhas de repasse de R$ 1 a cada quilo de erva e litro de chope vendidos. Em dezembro, também foi anunciado que funcionários da Prefeitura poderiam doar o valor equivalente a um dia de trabalho, descontado em folha.

Em 21 de dezembro, Dia D pelo hospital buscou adesão às doações pela conta de energia elétrica (Foto: Débora Kist/Folha do Mate)

ECONOMIA 

Empreendedores apostam no município

Em 2019, novas empresas anunciaram a vinda para a Capital do Chimarrão e empreendimentos já existentes se consolidaram, com a ampliação da atuação no município. No mês de outubro, o Super Lenz inaugurou uma filial no bairro Aviação. A maior das três lojas da família Lenz teve investimento de R$ 7 milhões em um supermercado de espaço amplo e inovador. O complexo localizado na rua Carlos Wagner, também dispõe de uma filial da Farmácia Bem Ativa – inaugurada em dezembro – e de um posto de combustíveis Petrobras, que deve entrar em funcionamento nas próximas semanas.

O Frigorífico Kroth, localizado em Linha Santa Emília, também reforçou a confiança no município neste ano, com a ampliação da sala de abate. O novo espaço aumenta em 30% a capacidade de produção, que anteriormente era de 300 bois por dia. O quadro de funcionários também passa para 400 colaboradores com o investimento.

Em novembro, Venâncio Aires ganhou uma nova cooperativa de crédito. A Cresol inaugurou na rua Osvaldo Aranha, a primeira unidade do Vale do Rio Pardo. A agência Cresol Venâncio Aires integra a Cresol Central Sicoper, vinculada à Cooperativa Cresol de Tiradentes do Sul, no noroeste do estado. A cooperativa se destaca no mercado financeiro, com um crescimento anual na faixa de 20%, o que, de acordo com a instituição, está atrelado à confiabilidade e ao modelo de gestão adotado.

Empresas com grande representação econômica também completaram aniversário neste ano. A Refrimate, do ramo de refrigeração, completou 20 anos de história no município, enquanto a tabacaleira CTA Continental comemorou 25 anos.

Em novembro, a área de 83,33 hectares do futuro Distrito Industrial, em Vila Estância Nova, foi oficialmente repassada pelo Estado para Venâncio Aires.

Unidade da Cresol fica na rua Osvaldo Aranha, 1367, e é a primeira do Vale do Rio Pardo (Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate)

Nova modalidade de moradia

Uma nova proposta de moradia foi anunciada em novembro. Venâncio Aires vai receber o primeiro condomínio fechado, que será construído no bairro Industrial, às margens da RSC-453. Serão 188 lotes, cada um com aproximadamente 400 metros quadrados, em uma área total de 10 hectares. O condomínio Blumen Garten, que está a cargo da PAS Participações, de Santa Cruz do Sul, terá um investimento superior a R$ 10 milhões.

Imobiliárias do município já trabalham com a comercialização dos espaços, que contará com área de lazer e convivência, salão de festas, playground, piscinas, quadra de padel, quiosques com churrasqueira e campos de futebol society e vigilância 24 horas.

Condomínio fechado será no bairro Industrial (Foto: Divulgação)

EDUCAÇÃO 

Mobilização contra os cortes e pela valorização da escola pública

Anunciado em abril pelo Ministério da Educação (MEC), o corte de recursos para universidades e institutos federais fez com que parte do ano letivo do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) fosse de incertezas.

Com previsão de não receber 37,1% do valor previsto para custeio e com incerteza sobre a conclusão do ano letivo, o campus cortou bolsas, diárias e viagens de estudo, adiou início de cursos, adotou medidas de economia de energia elétrica e chegou a cogitar a demissão de funcionários terceirizados. Além disso, cancelou a Mostra Venâncio-airense de Cultura e Inovação (Movaci), realizada anualmente.

Em 15 de maio, no dia da Greve Nacional da Educação, alunos, servidores e professores foram às ruas protestar e reivindicar investimentos na educação pública. Além disso, em maio e setembro, o campus realizou oficinas e mostra de projetos para a comunidade. Em outubro, o Governo Federal anunciou o descontingenciamento de recursos, o que viabilizou o término do ano letivo.

Estado 

Na metade de novembro, foi a vez de professores, funcionários e estudantes da rede estadual protestarem. Ao todo, sete escolas de Venâncio Aires entraram em greve, entre paralisação total e parcial, que durou cerca de um mês.

Os professores lutam contra a aprovação do pacote do Governo do Estado que prevê mudanças no plano de carreira dos servidores, além do fato de estarem há cinco anos sem reposição salarial e terem os pagamentos atrasados. Escola Monte das Tabocas realizou passeata e protestos no Centro da cidade.

Em diversas ocasiões, professores da rede estadual foram às ruas protestar contra atraso de salários e o pacote que prevê alterações no plano de carreira (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

CULTURA 

15ª Fenachim recebe 95 mil visitantes

Depois de três anos sem acontecer, a Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim) movimentou Venâncio Aires, entre os dias 1º a 5 e 9 a 12 de maio e atraiu em torno de 95 mil visitantes. A 15ª edição do evento teve como soberanas a rainha Lavínia Wachholz Naue e as princesas Thaíse Olívia Stumm Fagundes e Andressa Halmenschlager, e foi presidida por Cleiva Heck.

O lucro da festa foi de R$ 90 mil e entre as principais inovações do evento estiveram a realização da galinhada – prato típico do município – e a participação de festeiros. Entre as atrações musicais, destaque para a dupla sertaneja João Neto & Frederico e reggae com Maskavo.

Em novembro, o 3º Festival de Balonismo atraiu cerca de 50 mil pessoas ao Parque do Chimarrão e se consagrou como o segundo maior evento da modalidade do Rio Grande do Sul. Pela primeira vez, o evento contou com atração nacional, que ficou por conta de Michel Teló na abertura do evento.

Corte da Fenachim foi formada pela rainha Lavínia Naue e as princesas Thaíse Fagundes e Andressa Halmenschlager (Foto: William de Oliveira/Guia Venâncio)

Cooperativismo

No dia 23 de novembro, Venâncio sediou, pela primeira vez, o ‘Festival O Rio Grande canta o cooperativismo’. A 12ª edição do evento contou com apresentação de dez finalistas que apresentaram suas composições no Ginásio Poliesportivo, do Parque Municipal do Chimarrão. Shana Müller foi a vencedora da competição, com interpretação da música ‘De quem vive a cooperar’. A música mais popular do festival, escolhida pelo público foi ‘Rega a semente nesta terra’, dos intérpretes Eduardo Vaz (Mano Dú) e Lizandro de Oliveira (Mano Xú), de Venâncio Aires.


SOLIDARIEDADE

Comunidade se une em mobilizações

Por meio de ação entre amigos, vaquinhas online e outras formas de arrecadação de recursos, os venâncio-airenses se mobilizaram para auxiliar pessoas e entidades que lutam com problemas de saúde e dificuldades financeiras.

O caso de maior destaque foi de Antony Sackser de Mello, 4 anos. Por conta de uma encefalite viral que deixou lesões cerebrais e comprometeu o desenvolvimento do menino, a família iniciou, no fim de 2018, uma campanha para arrecadar R$ 320 mil para o tratamento com células-tronco, na Tailândia.

Em 23 de janeiro, uma empresa realizou a doação anônima de R$ 443 mil. Uma semana depois, o menino e os pais embarcam para a Tailândia, onde Antony permaneceu por quase um mês. No retorno, em 27 de fevereiro, o menino foi recebido com festa pela comunidade. Atualmente, segue tratamento no Brasil.

Outra história que sensibilizou a comunidade foi a do pequeno Gean Benno Bohn, 2 anos, de Centro Linha Brasil. O menino teve leucemia e, em 7 de novembro, recebeu a transplante de medula óssea de um doador compatível. Ele está internado no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, desde o fim de outubro, e se recupera bem do transplante.

Doação de uma empresa viabilizou a ida de Antony à Tailândia para tratamento com células-tronco (Foto: Débora Kist/Folha do Mate)

Envolva-se

A construção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital São Sebastião Mártir também mobilizou a população, entidades e empresas na campanha Envolva-se. Paralelamente, foram buscadas emendas parlamentares. Uma associação pró-construção da UTI Neonatal foi formada no fim de janeiro e tem como presidente a primeira-dama Cristiane Wickert. Até agora, a entidade já tem em caixa mais de R$ 157 mil, oriundos de doações, e a promessa de R$ 2 milhões em emendas parlamentares dos deputados Heitor Schuch (PSB) e Marcelo Moraes (PTB).


REVITALIZAÇÃO

Após polêmica e corte das tipuanas, novo projeto do Calçadão é apresentado

Em 2019, o Calçadão completou 25 anos e esteve no alvo de discussões no município. Em julho, a Prefeitura anunciou o início da revitalização da área, com novo projeto prevendo a retirada das tipuanas e a ampliação da rua para duas faixas, atendendo solicitação dos comerciantes do local. A intenção era que as árvores fossem retiradas ainda no mês e a obra finalizada em novembro.

Um grupo contrário a alguns pontos do projeto de revitalização apresentado, formado por arquitetos e urbanistas e outras pessoas da comunidade, recorreu ao Ministério Público. O órgão suspendeu o corte das tipuanas pelo Município e solicitou 45 dias para debater as reformas do Calçadão. Após reunião, no fim de outubro, definiu-se prazo para encaminhamento de sugestões para a revitalização.

Na metade de dezembro, a Prefeitura divulgou o projeto, que prevê a retomada de duas pistas no trecho da Osvaldo Aranha entre Jacob Becker e General Osório, com calçada de basalto e lajotas de concreto, instalação de 12 bancos e 30 luminárias do lado esquerdo de quem desce.

Antes disso, na manhã de 21 de outubro, um domingo, 21 tipuanas localizadas no lado esquerdo de quem desce a rua Osvaldo Aranha, foram cortadas. A partir de alvarás individuais, obtidos junto à Secretaria de Meio Ambiente, 11 proprietários de imóveis ao longo do trecho contrataram uma empresa para retirada das árvores.

Projeto prevê duas pistas para veículos e instalação de bancos e luminárias na calçada (Foto: Divulgação)

INFRAESTRUTURA

Obras para todo o lado

Obras de pavimentação e ampliação da rede coletora de esgoto de Venâncio Aires deixaram a cidade como um grande canteiro de obras, ao longo deste ano. A interrupção do trânsito e as ruas abertas para serviços da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), principalmente, foram motivo constante de reclamação entre os moradores e motoristas, especialmente com relação às condições das vias após os serviços.

O prefeito Giovane Wickert chegou a anunciar que não autorizaria o início de novas obras da Corsan antes que as ruas abertas para instalação das redes coletoras de esgoto estivessem em boas condições para o trânsito.

No Centro da cidade, a principal obra foi a reforma da Praça Coronel Thomaz Pereira. Iniciada nos primeiros dias do ano, a obra deveria estar concluída em setembro, mas foi suspensa no fim de junho e paralisada em 23 de julho, pela empresa Dettenborn & Cia Ltda, após atrasos nos pagamentos.

Em 26 de novembro, a Construtora Progetto Sul, de Lajeado, segunda colocada na licitação, assumiu a obra e reiniciou os serviços, com previsão de concluí-los em cinco meses.

A ausência da parada, retirada no primeiro dia das obras, foi um dos pontos mais criticados pela população. Após recomendação da Defensoria Pública, uma parada provisória foi instalada no local em setembro. Depois, ela foi substituída pela primeira Parada Inteligente.

Moradores de diversos bairros conviveram com obras de instalação da rede coletora de esgoto e demais serviços da Corsan (Foto: Débora Kist/Folha do Mate)

POLÍTICA 

Ano de mudanças no cenário político

Nas esferas estadual e nacional, 2019 começou com novos governantes. Eduardo Leite (PSDB) assumiu o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, enquanto Jair Messias Bolsonaro (eleito pelo PSL, mas hoje no Aliança pelo Brasil) foi empossado presidente da República.

Na Câmara de Vereadores de Venâncio Aires, Eduardo Kappel (que trocou o Progressistas pelo PL) assumiu a presidência e anunciou reuniões interiorizadas, nos distritos. Ao todo, foram 13 sessões no interior, que contemplaram Palanque, Cerrito, Santa Emília, Linha Isabel, Teresinha, Cerro dos Bois, Estância Nova, Marmeleiro, Picada Nova, Centro Linha Brasil, Vila Arlindo, Linha Andréas e Vila Deodoro.

No Executivo Municipal, a principal mudança ocorreu na terceira semana de dezembro, quando servidores filiados ao MDB perderam cargos na Administração Municipal. O MDB fazia parte do atual governo municipal desde o começo da administração do prefeito Giovane Wickert (PSB) e do vice Celso Krämer (PTB).

Foram exonerados 10 cargos em comissão (CCs), entre eles, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Nilson Lehmen, e a secretária de Educação, Joice Battisti Gassen.

As demissões foram reflexos da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires, que tinha uma das chapas inscritas encabeçada pela vereadora Helena da Rosa, do MDB, e composta por vereadores da oposição. A outra chapa era liderada pelo atual presidente Eduardo Kappel, mas a eleição acabou não acontecendo na seção do dia 18.

Vila Palanque foi uma das localidades que recebeu sessão interiorizada da Câmara de Vereadores (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)

Cotas para negros e deficientes

Entre os projetos mais polêmicos votados na Câmara de Vereadores esteve o que prevê reserva de 10% das vagas de concursos públicos do Município para negros e outros 10% para pessoas com deficiência. O projeto tramitava na Casa desde junho e foi aprovado em 14 de outubro, em sessão realizada em Vila Deodoro. As cotas para os negros passaram por 8 a 6, enquanto as para deficientes foram aprovadas de forma unânime.


SEGURANÇA 

Quadrilhas aterrorizam a região

Atuação de quadrilhas, em assaltos com reféns, deixaram a população de Venâncio Aires e região com medo. Uma das situações ocorreu em 1º de julho, quando cinco criminosos assaltaram a Sicredi de Monte Alverne, colocou fogo em veículo durante a fuga e utilizou pessoas com escudo humano. Na busca pelos assaltantes, Brigada Militar e Polícia Civil contaram com apoio de helicópteros.

Em 8 de agosto, uma quadrilha aterrorizou Vale Verde em assalto a outra agência da Sicredi. Cinco bandidos mascarados e armados com fuzis, escopetas e pistolas renderam clientes e funcionários, fizeram 12 reféns e efetuaram dezenas de tiro. Na fuga, saíram com duas sacolas de dinheiro, capotaram o veículo e se esconderam em matagal.

Nos dias seguintes, a Brigada Militar manteve cerco com barreiras em estradas da região. No dia 12, a Brigada Militar prendeu quatros pessoas suspeitas de envolvimento no assalto, mas como não havia indícios suficientes, eles foram liberados.

Helicóptero reforçou trabalho da Brigada Militar, após assalto ao Sicredi de Vale Verde, em agosto (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

Lojas Becker

Na noite de 23 de julho, o Centro de Distribuição das Lojas Becker, na RSC-453, em Venâncio Aires, foi alvo de um roubo milionário e considerado “coisa de profissional”. Assaltantes renderam o gerente, que chegava em casa, o conduziram até o depósito e invadiram o local, onde ficaram por mais de uma hora. Depois do roubo, fugiram levando 10 reféns.

Entre os principais produtos roubados estiveram celulares e notebooks. Os reféns foram liberados, mais tarde, e afirmaram que, durante toda ação, não houve nenhuma ameaça violenta ou agressão física.

Assaltantes usavam roupas da Polícia Civil e levaram dez reféns, no assalto ao Centro de Distribuição da Becker (Foto: Divulgação)

PM morta em confronto

A integrante do Pelotão de Operações Especiais (POE) de Santa Cruz do Sul, Marciele Renata dos Santos Alves, morreu, no dia 25 de novembro, em Sério, após ser atropelada por um veículo conduzido por três suspeitos de assaltos. A profissional auxiliava na caçada aos homens que haviam roubado três caminhonetes Toyota Hilux, em Venâncio, nos dias anteriores. Três suspeitos foram baleados e morreram no local.


AGRICULTURA

Produção leiteira em Venâncio Aires aumenta 3,6%

Na área da agricultura, um dado relevante foi divulgado no último mês do ano. Um levantamento divulgado pela Emater/RS-Ascar aponta que a atividade leiteira em Venâncio Aires teve uma aumento de 3,6% entre 2017 e 2019. A variação foi de 8,7 mil e 8,9 mil litros por vaca ao ano. Os índices são referentes ao leite cru, entregue para as indústrias e agroindústrias familiares.

Em 2019, o município registra 4.207 litros por vaca ao ano e o estado 4.244 litros. Ou seja, Venâncio deu um salto de produtividade nos últimos anos e, provavelmente, vai ultrapassar a média do Rio Grande do Sul nos próximos anos. Atualmente, Venâncio possui 143 produtores de leite, com um rebanho de 3 mil exemplares.

Estado 

O Rio Grande do Sul tem mais de 50 mil produtores que vendem leite para as indústrias e agroindústrias familiares. No período entre 2017 e 2019, o estado registrou uma redução de 22,3% no número de produtores e o município, 12,27%.

Rebanho do município fica em torno de 3 mil vacas (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

ESPORTE 

Conquistas em diversas modalidades

O ano fechou com vitória da Assoeva na Copa RS de Futsal. A partida realizada em 17 de dezembro no Poliesportivo, no Parque do Chimarrão, teve placar de 5 a 1 contra a Afucs, de Flores da Cunha. O título garante vaga na disputa da Copa do Brasil em 2020.

Antes disso, em outubro, a Assoeva foi bicampeã do Estadual de Futsal Série Ouro. A partida disputada contra o Alvorada, em casa, teve placar de 7 x1. Além disso o jogador Vini Scola ganhou Destaque da Série Ouro 2019.

Assoeva conquistou Copa RS e o bicampeonato estadual, em 2019 (Foto: Roni Müller/Folha do Mate)

Para a equipe do Bulldogs Futebol Americano, o ano foi histórico. Em 1º de junho, o time chegou à final do Campeonato Gaúcho de Futebol Americano pela primeira vez e conquistou o vice-campeonato. Os venâncio-airenses foram derrotados no confronto único da finalíssima pela Santa Maria Soldiers pelo placar final de 40 a 0.

Quem também chegou à final e conquistou a taça de vice-campeã foi a Assespe, de Linha Grão-Pará, no Campeonato Regional da Aslivata, depois de 5 anos participando da competição. A final pela categoria Titulares foi em casa, contra o Boavistense, e ficou em 1 a 1, garantindo a vitória ao time de Boa Vista do Sul. O retorno do Campeonato Municipal teve o Palanque como bicampeão.

Destaques na patinação artística

Na patinação, o ano também foi de conquistas para as atletas da Pattins Sul. Entre os destaques, está o bi vice-campeonato conquistado pelo grupo, no Sul-Americano de Patinação Artística, em abril. Em março, Lívia Haas Heinen venceu o campeonato brasileiro na categoria juvenil. Em outubro, na Copa Mercosul de Patinação Artística, Fernanda Bortoluzzi conquistou o bicampeonato no Livre Internacional Cadete.

Em dezembro, Lívia recebeu o troféu ouro da 20ª edição do Destaque Esportivo de Venâncio Aires. O troféu prata ficou com a estudante Ketlin dos Santos, que conquistou o Campeonato Estadual de Atletismo Sub-12, neste ano, e bronze com Ana Patrícia Lenhardt, do voleibol.

Lívia Haas Heinen, da patinação, Ketlin dos Santos, do atletismo, e Ana Patrícia Lenhardt, do voleibol, foram escolhidas como Destaque Esportivo (Foto: Roni Müller/Folha do Mate)

Mundial de jiu-jitsu

O venâncio-airense Misael Viana também escreveu um capítulo importante da história do esporte, neste ano. Em 30 de maio, o atleta de 29 anos conquistou o ouro no Campeonato Mundial de Jiu-jitsu, na Califórnia, nos Estados Unidos.=

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome